7/2/13 12:25
Atualizado em 17/5/16 às 14:11

Avanços no desenvolvimento do Itapoã

Na série semanal de entrevistas com administradores regionais, Donizete dos Santos conta à AGÊNCIA BRASÍLIA que o Itapoã cresce com a melhoria da infraestrutura e ampliação dos serviços públicos prestados à população


. Foto: Pedro Ventura

Donizete dos Santos, empossado em 8 de agosto de 2012, destaca que os cerca de 50 mil habitantes do Itapoã – criado legalmente apenas em 2005 – podem observar o forte desenvolvimento da cidade. As ruas recebem recapeamento asfáltico e bueiros, e as calçadas ganham meios-fios. Além disso, a infraestrutura é reforçada com Pontos de Encontro Comunitário (PECs), quadras poliesportivas e melhoria da sinalização de trânsito.
 

Segundo o administrador, projetos para construir uma escola de ensino médio e uma creche também estão em execução. O Corpo de Bombeiros Militar (CBM) e a Polícia Militar (PM) ganharão quartéis na cidade. Além disso, são oferecidos à comunidade programas sociais como o Liga de Esporte do Itapoã e a Horta Comunitária.
 

Quais são as medidas para melhorar a infraestrutura do Itapoã?
 

Estamos recapeando o asfalto em sete ruas, temos 2,2 mil metros de calçadas com meios-fios construídos e colocamos 170 quebra-molas. Além disso, desobstruímos 175 bocas de lobo e instalamos mais 23. Houve, ainda, restauração de 15 paradas de ônibus que, agora, contam com acessibilidade. Em março, vamos inaugurar uma cascata na entrada da cidade, em uma praça com bancos e jardim.
 

Existem projetos para melhorar a mobilidade?
 

Sim, temos o projeto para mudança de trânsito já aprovado pelo Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran–DF). A iniciativa será realizada em uma das principais avenidas da cidade, a Del Lago. Os trabalhos começam em março deste ano com a instalação de 12 faixas de pedestre, 11 paradas de ônibus, e a construção de estacionamentos com capacidade para aproximadamente 250 carros. Além disso, a cidade recebe placas de endereçamento. Na primeira etapa, foram colocadas 300 sinalizações e, durante a segunda fase, em março, serão instaladas mais 270, totalizando 570 em toda a cidade.
 

O que o governo está fazendo para oferecer mais serviços públicos à população?
 

Nós estamos trazendo diversos serviços para a cidade. Em julho, será inaugurado o Fórum do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios, um investimento de R$ 6 milhões. Além disso, os projetos arquitetônicos para construção de quartéis da Polícia Militar e do Corpo Militar de Bombeiros (CBM) estão em fase de elaboração. As obras estão previstas para começar até o fim deste primeiro semestre. Todas essas ações vão proporcionar grande benefício para a comunidade.
 

A oferta de serviços na área de Educação será ampliada?
 

A cidade vai receber uma creche com capacidade para atender cerca de 300 crianças. A obra deve começar em breve e a unidade será entregue até o fim deste ano. Isso é essencial para as mães que trabalham e precisam deixar seus filhos em local adequado. Outra novidade é a construção da primeira escola de ensino médio da cidade, que está em processo licitatório. A previsão é que as obras físicas comecem em março e fiquem prontas em 2014.
 

Que medidas foram adotadas para incentivar a prática de esportes?
 

Reformamos e criamos diversos espaços para a prática esportiva. Os moradores já contam com cinco Pontos de Encontro Comunitário (PECs) e mais dois serão inaugurados ainda neste ano. Também construímos três parques infantis e entregaremos mais dois. Além disso, estamos licitando a construção de uma quadra coberta – com banheiros, vestiários e acessibilidade, e a restauração de três quadras poliesportivas.
 

O que está sendo feito para criar mais espaços de lazer e cultura?
 

Nós temos um grande projeto, a Praça da Juventude, que pretendemos inaugurar em 2014. A obra, em fase de licitação, totaliza investimento de R$ 3,2 milhões. O espaço abrigará quadras poliesportivas, parque infantil, vestiários e banheiros. Além disso, criaremos um parque ecológico em área doada pela União à Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) e que está sendo regularizada. Nele instalaremos pistas de ciclismo e de corrida, área de recreação, trilhas ecológicas, banheiros e outros equipamentos.
 

Como funciona o Projeto Horta Comunitária?
 

A comunidade trabalha na horta com a plantação das sementes e colheita das verduras e legumes. O espaço, criado há aproximadamente sete anos, está sendo reformado porque não é adequado ao processo de produção. Com a medida, a comunidade terá acesso a tanques de higienização, galpões, entre outros equipamentos. Mesmo em obras, a horta funciona das 8h às 18h, na quadra 378, ao lado da administração regional.
 

Há outros projetos sociais na cidade?
 

Sim. Temos a Liga de Esporte do Itapoã, retomada em novembro de 2012 a pedido da comunidade. Nesse projeto, temos cerca de 250 jovens de sete times da própria cidade que participam de jogos de futebol e futsal. Eles estão em treinamento e o campeonato está previsto para começar em abril. A administração fornece os uniformes, lanches e medalhas, troféus e premiação em dinheiro.