Fale com o Governo Ações em Destaques

25/1/14 às 12:02

Cultura seleciona pareceristas para projetos do FAC

Inscrições podem ser feitas somente pela internet até o dia 16 de fevereiro

Da Redação, com informações da Secretaria de Cultura

BRASÍLIA (25/1/14) – Estão abertas, até o dia 16 de fevereiro, as inscrições para o processo seletivo da Secretaria de Cultura que contratará pareceristas. Esses profissionais atuarão na avaliação e emissão de análise técnica dos projetos inscritos no Fundo de Apoio à Cultura (FAC) do Distrito Federal.

“A decisão de fazer uma seleção para criar um banco de dados de consultores vem do grande volume de projetos que chegam à secretaria para análise, número este que aumenta ano a ano”, explicou o subsecretário de Fomento, Leonardo Hernandes.


Após a etapa de seleção, os aprovados passarão por treinamento, que será feito presencialmente, além de prova prática, em formato de emissão de análise, que deverá ser aplicada na primeira quinzena de março.

 

Depois de selecionados, os projetos serão distribuídos entre os profissionais de acordo com a finalidade, linguagem, nível de complexidade do projeto, nível de qualificação e classificação do perito.

 

Os pareceristas serão credenciados em três níveis diferentes: júnior, para projetos de baixa complexidade; sênior, para os de média complexidade; e pleno, para alta complexidade.

 

Cada projeto será analisado por três pareceristas, e a média das três notas será repassada para validação do Conselho de Cultura do DF, que continua como a instância que aprova os projetos.

 

Para isso, os inscritos serão selecionados de acordo com a qualificação técnica e a experiência. Eles serão avaliados por cinco pessoas: três membros do Conselho de Cultura e dois do FAC.

 

ATUAÇÃO – Os inscritos devem estar habilitados para análise de projetos voltados para criação e produção cultural; registro e memória; difusão, circulação e acessibilidade; indicadores, informações e qualificação; infraestrutura e equipamentos; ou manutenção de grupos e espaços.

 

Eles também devem estar habilitados para análise em uma das seguintes linguagens: música, ópera e musicais; teatro; audiovisual; artes plásticas e visuais; literatura, inclusive obras de referência; cultura popular e manifestações tradicionais; patrimônio histórico e artístico material e imaterial; rádio e televisão educativos e culturais sem caráter comercial; dança; manifestações circenses; artesanato; gestão, pesquisa, difusão e capacitação nas áreas artística e/ou cultural; design e moda; ou cultura digital e arte-tecnologia.

 

INSCRIÇÕES – Podem ser feitas nos sites da Secretaria de Cultura e do Fundo de Apoio à Cultura. A seleção é nacional.

 

(F.M./IM*)

Últimas Notícias