5/3/15 0:28
Atualizado em 5/3/15 à 0:28

Governador reúne-se com ministra Eleonora Menicucci

Rollemberg informou que obras da Casa da Mulher Brasileira do DF serão entregues na segunda quinzena de abril


. Foto: Toninho Tavares/Agência Brasília

As obras da Casa da Mulher Brasileira do Distrito Federal deverão ser entregues na segunda quinzena de abril. O assunto foi tema de reunião entre o governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, e a ministra da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República, Eleonora Menicucci, na tarde desta quarta-feira, no Centro Cultural do Banco do Brasil (CCBB), sede da secretaria. “A ministra tem sido uma grande parceira do DF e nós temos este presente para entregar a Brasília na semana do aniversário da cidade”, adiantou o governador. 

Eleonora Menicucci destacou a importância da parceria com o governo local. “É tão grande a magnitude deste investimento que nenhum ente federativo faria sozinho”, afirmou. A secretária de Políticas para as Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos do DF, Marise Nogueira, e a secretária-adjunta, Cleide Lemos, também participaram do encontro.

Parceria
A Casa da Mulher Brasileira faz parte do programa Mulher, Viver sem Violência, do governo federal, em parceria com as unidades da Federação. Esta será a segunda obra feita pelo programa, que contemplará todas as capitais do País com a mesma estrutura física e operacional. A primeira foi inaugurada em 3 de fevereiro, em Campo Grande (MS), e Curitiba (PR) é a próxima a recebê-la.

A unidade reunirá serviços de atendimento à mulher desde conscientização e consultoria até o acolhimento pós-trauma. “É um espaço bem localizado, confortável e em que todos os órgãos estarão integrados para prestar atendimento digno, rápido e atencioso às vítimas de violência”, descreveu Rollemberg.

Em um só espaço, na 601 Norte, estarão concentrados juizado, delegacia especializada, defensoria pública, acompanhamento psicológico, assistência social, central de transportes e abrigo de passagem para mulheres em situação de violência. A casa tem capacidade para fazer 250 atendimentos por dia e funcionará 24 horas.

Veja a galeria de fotos: