17/4/15 21:30
Atualizado em 17/4/15 às 21:30

Bombeiros de Brasília farão intercâmbio nos Estados Unidos

Cinco técnicos em produtos perigosos do Grupamento de Proteção Ambiental foram convidados para trocar experiências sobre o tema

O bom trabalho que o Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF) vem desenvolvendo na área de segurança de grandes eventos tem rendido bons frutos. Uma prova disso é que cinco técnicos de produtos perigosos — explosivos e inflamáveis, como combustíveis e amônia — do CBMDF viajam neste domingo (19) para os Estados Unidos onde realizam um intercâmbio sobre o tema. A ideia é que os conhecimentos adquiridos durante a interação sejam utilizados durante os Jogos Olímpicos de 2016.

O convite foi feito pela Guarda Nacional do Estado de West Virginia, que custeará toda a viagem. Serão cinco dias de intercâmbio, nos quais os brasileiros também passarão um pouco da experiência de seus trabalhos em eventos sediados em Brasília nos últimos anos, como a Copa do Mundo de 2014. 

O reconhecimento, de acordo com o chefe da seção de ensino do Grupamento de Proteção Ambiental do CBMDF e um dos participantes do encontro, segundo-tenente Hugo Silva, é mais um bom resultado do investimento que tem sido feito no combate a produtos perigosos desde 2010. “O trabalho que Brasília tem feito vem chamando a atenção em várias partes do mundo. Temos adquirido equipamentos importantes, modernos, e isso tem sido percebido tanto no Brasil quanto no exterior”, explicou o segundo-tenente.

Especialização
O grupamento possui cerca de 40 técnicos em produtos perigosos e tem adquirido equipamentos de excelência para detectar gases, radiação e determinadas substâncias químicas, sólidas e líquidas, em locais com grande aglomeração de pessoas. “Estamos construindo nossa doutrina. Antes, nossos técnicos iam para o Rio de Janeiro para se formarem. Hoje, temos os melhores equipamentos do País. Fizemos cursos com canadenses, franceses, e já realizamos simpósios internacionais, que reuniram tropas de várias partes do mundo”, destacou o técnico.

Depois de retornarem a Brasília, em 26 de abril, os cinco passarão ao restante da equipe os conhecimentos adquiridos durante a viagem.

Leia também:

Corpo de Bombeiros do DF é pioneiro em prevenção de vazamento de gás