17/9/15 12:07
Atualizado em 17/9/15 às 12:07

Fiscalização encontra 57 irregularidades nas margens do Lago Paranoá

Problemas incluem pontos de captação de água, lançamento de esgoto e drenagem. Ações continuam nesta quinta-feira (17). Responsáveis serão notificados e podem sofrer sanções


. Foto: Tony Winston/Agência Brasília

Fiscais da Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do Distrito Federal (Adasa) e integrantes do Batalhão Ambiental da Polícia Militar continuam, na manhã desta quinta-feira (17), com a inspeção de terrenos às margens do Lago Paranoá. Até a tarde de quarta-feira (16), haviam sido encontradas 57 irregularidades, entre pontos de captação de água, lançamento de esgoto e drenagem de terrenos. A ação, iniciada na quinta-feira (10), faz parte das atividades da Semana Lago Limpo, promovida pela autarquia.

Com o auxílio de dois barcos, as equipes percorreram toda a extensão do espelho d’água e encontraram problemas em residências e em clubes. A maior parte das ocorrências é de captações, que somam 48 casos. Segundo a agência, essa água tem sido utilizada, de forma geral, para a irrigação de plantas. Como alternativa, os proprietários podem pedir à autarquia autorização para perfurar poços artesianos.

Os outros nove registros são de despejo de esgoto ou drenagem de terreno. Esta não é proibida, já que muitos locais têm minas de água e correm risco de inundação. O retorno de água ao lago, porém, precisa ser informado. Os fiscais mapearam todos os pontos irregulares e vão notificar os proprietários. Caso o problema não seja corrigido, a Adasa poderá aplicar multa de até R$ 10 mil.

Período de seca
Segundo Juliana Santos Vianna, reguladora de Serviços Públicos da Adasa, o trabalho é feito neste período devido à lâmina d’água estar no menor nível do ano por causa da seca. “Em setembro, a cota do Lago Paranoá está mais baixa e é possível realizar diversas ações, como limpeza, identificação e visualização de bombas e canos irregulares.” Ela afirma ainda que muitos proprietários tentam burlar a fiscalização. “Nós temos encontrado diversas bombas móveis de captação de água, que são retiradas quando a fiscalização se aproxima.”

Em 2014, foram encontrados 118 pontos de bombeamento de água e 21 locais de despejo de esgoto ou drenagem irregular. Em 2013, os números foram, respectivamente, 156 e 18.

Semana Lago Limpo
Durante a semana, diversas ações têm sido promovidas no Lago Paranoá. O foco principal está na retirada de lixo e na identificação de captações irregulares de água. A programação inclui atividades de educação ambiental e a mobilização de mergulhadores para a retirada de objetos do fundo do reservatório.

O encerramento da Semana Lago Limpo, no sábado (19), terá atividades gratuitas no Parque das Garças, na QL 16 do Lago Norte, próximo ao Clube do Congresso, a partir das 9 horas. Haverá, entre outras atrações, prática de stand-up paddle (espécie de remo em pé em uma prancha), oficinas de reciclagem, feira de trocas de artigos infantis, exposição fotográfica e shows musicais.

Leia também:

Semana Lago Limpo tem início na segunda-feira

Governo avança na tomada de decisões para o 8º Fórum Mundial da Água

 Veja a galeria de fotos: