11/12/15 14:23
Atualizado em 11/12/15 às 14:23

Lançado oficialmente plano de manejo da água e do solo em áreas rurais

Durante cerimônia no Núcleo Rural Olaria, em Brazlândia, Rollemberg plantou algumas mudas de reflorestamento próximo ao Córrego Rodeador


. Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília

Atualizado em 11 de dezembro de 2015, às 14h20

Durante cerimônia no Núcleo Rural Olaria, em Brazlândia, foi lançado oficialmente nesta sexta-feira (11) o Plano de Manejo e Conservação da Água e do Solo em Áreas de Produção Rural no Distrito Federal. O documento tem como objetivos a conscientização sobre o uso racional dos recursos e a adoção de práticas de adequação ambiental. “Essa deve ser uma prioridade de todos os governos: garantir qualidade de água para as futuras gerações”, disse o governador Rodrigo Rollemberg, durante o evento.

Exemplos de ações para adequar a infraestrutura relacionada ao tema no DF são revitalização de sistemas coletivos de distribuição de água e construção e adequação de reservatórios.

Na ocasião, também foram entregues 1,6 mil metros dos 3,5 mil do canal de irrigação da comunidade do Córrego Olaria, o que beneficiará 21 famílias. Além disso, mudas de reflorestamento foram doadas a produtores. Rollemberg plantou algumas próximo ao Córrego Rodeador. A ação faz parte do plano de manejo, dividido em quatro eixos: água, solo, regularização ambiental e ações transversais.

O presidente da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater-DF), Argileu Martins da Silva, explicou que a produção das mudas é uma parceria de diversos órgãos do DF para o trabalho em programas de recuperação de ambientes degradados. “É para recompor a cobertura vegetal dessas áreas tão importantes para a recarga dos nossos lençóis.”

Fórum Mundial
O governador do DF destacou a importância do debate sobre o assunto. “Brasília vai sediar o 8º Fórum Mundial das Águas em 2018, o evento mais importante do mundo em relação à água. Queremos transformar a cidade em referência nacional de cuidado com as águas e com o meio ambiente.”

Participaram do lançamento os secretários da Agricultura, Abastecimento e Desenvolvimento Rural, José Guilherme Leal, e do Meio Ambiente, André Lima; o diretor-presidente da Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento do Distrito Federal (Adasa-DF), Paulo Salles; o presidente da Companhia de Saneamento Ambiental do DF (Caesb), Maurício Luduvice; o administrador regional de Brazlândia, André Luis Queiroz Rosa; e os deputados distritais Luzia de Paula (Rede) e Juarezão (PRTB).

Dengue e invasões
Nesta manhã, durante o evento no Núcleo Rural Olaria, Rollemberg também pediu, novamente, o apoio dos brasilienses na luta contra o mosquito Aedes aegypti — transmissor da dengue, da febre chikungunya, da febre amarela e do zika vírus. Ele mencionou ainda a importância da união de todos no combate à ocupação desordenada do solo e destacou ações de retirada de edificações irregulares ocorridas em Brazlândia. As construções ficam em área de proteção ambiental e podem comprometer o abastecimento de água de cerca de 65% de Brasília.
 

Leia também:

Governo lança plano de conservação da água e do solo

Ação no Incra 7 retira mais nove edificações irregulares

Agefis inicia operação na Área de Proteção Ambiental da Bacia do Rio Descoberto

Veja a galeria de fotos:

Lançado oficialmente plano de manejo da água e do solo em áreas rurais

 

 

 

 

Dengue e invasões

Nesta manhã, durante o evento no Núcleo Rural Olaria, Rollemberg também pediu, novamente, o apoio dos brasilienses na luta contra o mosquito Aedes aegypti — transmissor da dengue, da febre chikungunya, da febre amarela e do zika vírus. Ele mencionou ainda a importância da união de todos no combate à ocupação desordenada do solo e destacou ações de retirada de edificações irregulares ocorridas em Brazlândia. As construções ficam em área de proteção ambiental e podem comprometer o abastecimento de água de cerca de 65% de Brasília.

Normal 0 21 false false false PT-BR X-NONE X-NONE