13/1/16 21:35
Atualizado em 13/1/16 às 21:35

Construções irregulares continuam a ser retiradas em São Sebastião

Servidores que participam da operação removeram nesta quarta-feira (13) 14 edificações e duas bases em construção. Área ocupada é pública

Foram removidas nesta quarta-feira (13) 14 edificações e duas bases em obras instaladas irregularmente em São Sebastião, no local conhecido como Capão Comprido. A operação foi iniciada na terça-feira (12), quando foram retiradas janelas e portas de três de um total de 68 construções de alvenaria — todas com obras iniciadas em 2015. A previsão é que o trabalho continue até sexta-feira (15).

Coordenados pela Agência de Fiscalização do DF (Agefis), participaram da ação 225 servidores de 13 órgãos do governo de Brasília, como a Polícia Militar, a Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap) e o Serviço de Limpeza Urbana (SLU).

Conflitos
A Polícia Militar reforçou o efetivo na operação de hoje devido à resistência de moradores no primeiro dia da ação. Cento e quarenta e quatro policiais acompanharam os trabalhos dos servidores — na terça-feira, foram 60.

A corporação informou que moradores de uma casa mostraram resistência nesta quarta-feira e subiram no telhado da edificação para tentar impedir a derrubada. Quatro policiais os seguiram e um deles caiu do alto da construção, fraturou os dois pés e aguarda cirurgia no Hospital Santa Helena, na Asa Norte.

Um morador foi detido por resistência e levado para a 30ª Delegacia de Polícia, em São Sebastião.

Leia também:

Ocupações irregulares em área pública de São Sebastião começam a ser retiradas