26/2/16 22:37
Atualizado em 26/2/16 às 22:37

Representantes do governo se mobilizam em preparação para Fórum Mundial da Água

Grupos de trabalho serão formados para desenvolver o tema e a sustentabilidade na capital do País, que será sede da oitava edição do evento em março de 2018


. Foto: Renato Araújo/Agência Brasília

Representantes de diferentes setores do governo de Brasília se reuniram nesta sexta-feira (26), no Palácio do Buriti, para conhecer mais sobre a organização do 8º Fórum Mundial da Água, que será sediado na capital em março de 2018. Após abertura feita pela colaboradora do governo Márcia Rollemberg e apresentação do diretor-presidente da Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento do Distrito Federal (Adasa), Paulo Salles, o grupo debateu ideias de como trabalhar o tema em várias frentes, como educação, cultura e infraestrutura.

A ideia é que — paralelamente às ações dos comitês internacional e nacional que organizam o evento em si — grupos formados por representantes do governo local se reúnam com frequência para planejar projetos e ações. Eles serão criados por portarias da Adasa.

“O governador quer que o fórum seja mobilizador e deixe um grande legado. Vamos olhar os problemas, fazer diagnósticos, discutir as políticas públicas e buscar novas soluções”, pontuou Salles. A maior herança a ser deixada para a cidade, segundo ele, será o caminho da sustentabilidade. O diretor-presidente destacou ainda que a intenção é buscar o desenvolvimento de atividades setoriais com o apoio de cada órgão.

Na área educacional, por exemplo, o secretário de Educação, Esporte e Lazer, Júlio Gregório Filho, presente no encontro, informou que já há diretrizes para que assuntos relacionados à água sejam abordados em temas pedagógicos. As atividades começam a ser desenvolvidas na primeira semana de aula, que se inicia na segunda-feira (29). Na mesma linha, a Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal também trabalha para lançar editais dentro do tema.

Colaboradora do governo, Márcia Rollemberg destacou a importância de receber o evento na cidade. “É uma pauta que nos une em diferentes enfoques e uma grande oportunidade de construir uma política mais densa na área de sustentabilidade.”

Também estiveram na reunião, entre outras autoridades, o secretário de Meio Ambiente, André Lima; a secretária-adjunta de Cultura, Nanan Catalão; os presidentes da Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal, Maurício Luduvice, e da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal, Argileu Martins da Silva; as diretoras-presidentes da Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal, Ivone Diniz, e da Agência de Fiscalização do Distrito Federal, Bruna Pinheiro; e a diretora-geral do Serviço de Limpeza Urbana, Kátia Campos.

Sede
A escolha de Brasília como sede do 8º Fórum Mundial da Água ocorreu em 26 de fevereiro de 2014, durante reunião do Conselho Mundial da Água, na Coreia do Sul — sede do evento no ano passado. A edição brasileira será a primeira no Hemisfério Sul. O evento, que ocorre a cada três anos, tem o objetivo de manter a questão da água na agenda ambiental internacional e buscar soluções para o aproveitamento sustentável dos recursos hídricos do planeta. Em 14 e 15 de abril de 2016, Brasília receberá um encontro do comitê executivo internacional responsável por definir os principais pontos do fórum.

Leia também:

Fórum Mundial da Água é tema de encontro na Adasa

Veja a galeria de fotos:

https://www.flickr.com/photos/agenciabrasilia/albums/72157664937762572″ title=”Representantes do governo se mobilizam em preparação para Fórum Mundial da Água”>https://farm2.staticflickr.com/1463/24914388879_142a429579_c.jpg”width=”800″ height=”531″ alt=”Representantes do governo se mobilizam em preparação para Fórum Mundial da Água”>