Fale com o Governo Ações em Destaques

29/8/16 às 19:10, Atualizado em 13/12/16 às 14:53

Esporte à Meia-Noite atenderá adolescentes do sistema socioeducativo

Vinculadas ao Viva Brasília, práticas esportivas envolverão 711 jovens de seis unidades de meio aberto

Gabriela Moll, da Agência Brasília

Para fortalecer a convivência entre os jovens e prevenir violência e atos infracionais, o programa Esporte à Meia-Noite atenderá 711 meninos e meninas em conflito com a lei. Por meio de práticas esportivas, os adolescentes assistidos pelo Estado terão a oportunidade de se socializar e de ser estimulados em suas potencialidades no esporte.

Vinculadas ao Viva Brasília, práticas esportivas envolverão 711 jovens de seis unidades de meio aberto
Vinculadas ao Viva Brasília, práticas esportivas envolverão 711 jovens de seis unidades de meio aberto do sistema socioeducativo. Foto: Renato Araújo/Agência Brasília

Outro ponto é evitar a reincidência e melhorar a convivência familiar. “Entendemos esse tipo de política pública como algo consistente, capaz de provocar impacto positivo na vida desses jovens para que eles não cometam outro ato infracional”, reforçou o secretário de Políticas para Crianças, Adolescentes e Juventude, Aurélio de Paula Guedes Araújo, ao anunciar a ampliação do programa, em cerimônia no Centro Olímpico e Paralímpico de São Sebastião, nesta segunda-feira (29).

Serão atendidos jovens que prestam serviços comunitários ou que estão em liberdade assistida nas unidades de meio aberto de Ceilândia, do Guará, do Paranoá, de Samambaia, de Santa Maria e de São Sebastião. Todas as atividades ocorrerão nos centros olímpicos das regiões administrativas ou das proximidades.

“Nunca é tarde para recomeçar. Estamos semeando aqui mais um esforço pela cultura de paz no Distrito Federal”, destacou a subsecretária de Segurança Cidadã, da Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social, Joana Mello. A iniciativa faz parte do Cultura de Paz, vinculado ao Viva Brasília – Nosso Pacto pela Vida, programa de segurança pública do DF.

“Nunca é tarde para recomeçar. Estamos semeando aqui mais um esforço pela cultura de paz no Distrito Federal” Joana Mello, subsecretária de Segurança Cidadã, da Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social

A medida é fruto de parceria da Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social com a de Políticas para Crianças, Adolescentes e Juventude; de Educação; e do Esporte, Turismo e Lazer.

A secretária do Esporte, Turismo e Lazer, Leila Barros, definiu a medida como um instrumento de transformação social. “Apresentaremos para esses jovens em reabilitação os valores que o esporte traz por essência: disciplina, hierarquia, convivência em grupo”, elencou Leila.

Trezentos atendimentos diários pelo Esporte à Meia-Noite

O programa foi criado em 1999 e atende diariamente cerca de 300 adolescentes e jovens em situação de vulnerabilidade em dez núcleos de prática em nove regiões administrativas: Gama, Ceilândia, Estrutural, Planaltina, Itapoã, São Sebastião, Sobradinho II, Santa Maria e Samambaia. As aulas, ministradas por 22 professores de educação física da Secretaria de Educação, ocorrem de segunda a sexta feira, das 22 às 2 horas. Entre as práticas estão basquete, boxe, damas, dominó, futebol, tênis de mesa, vôlei e xadrez.

Em respeito à determinação da Justiça, os adolescentes do sistema socioeducativo farão as atividades no período vespertino ou matutino, uma vez por semana. Serão duas horas de aula de futsal ou futebol e, em outras duas horas, serão definidas práticas diferentes, de acordo com a necessidade dos jovens.

O objetivo da Secretaria da Segurança é que, até 2017, sejam atendidos os adolescentes das 15 unidades de meio aberto do sistema socioeducativo.

Após os discursos do anúncio de hoje, os presentes acompanharam apresentação da Orquestra Plena Harmonia, formada por adolescentes em cumprimento de medida socioeducativa, egressos e servidores da Secretaria da Criança, e prestigiaram um número do grupo de break Street Master Crew, formado por jovens atendidos pela Unidade de Atendimento em Meio Aberto do Paranoá.

Também participaram do anúncio o subsecretário do Sistema Socioeducativo, da Secretaria de Políticas para Crianças, Adolescentes e Juventude, Paulo Távora; o administrador regional de São Sebastião, Waldir Cordeiro; e representantes da Secretaria de Educação e do Batalhão Escolar da Polícia Militar.

Edição: Paula Oliveira

Últimas Notícias