27/9/16 18:31
Atualizado em 11/10/17 às 21:52

Brasília sediará em 2018 comitê de segurança de capitais ibero-americanas

A capital federal foi escolhida na 19ª edição do encontro, na Costa Rica. A secretária Márcia de Alencar Araújo criará comissão para organizar o evento no DF

Brasília sediará pela primeira vez, em 2018, o Comitê de Segurança e Polícia Municipal da União de Cidades Capitais Ibero-Americanas. Com isso, a secretária da Segurança Pública e da Paz Social, Márcia de Alencar Araújo, passa a ser anfitriã da 20ª edição do comitê, para o biênio de 2017 e 2018. Nos próximos dias, ela criará uma comissão para articular e organizar o encontro, marcado para julho.

A secretária da Segurança Pública e da Paz Social, Márcia de Alencar Araújo.
A secretária da Segurança Pública e da Paz Social, Márcia de Alencar Araújo. Foto: Tony Winston/Agência Brasília

A escolha de Brasília ocorreu na Costa Rica, na semana passada, durante a 19ª reunião do colegiado, da qual a secretária da Segurança Pública participou. A novidade vem pouco mais de três meses depois de a capital federal ser anunciada como vencedora do Prêmio Capital Ibero-americana da Paz, também para o biênio de 2017 e 2018. O fato, segundo Márcia, foi determinante para a definição do local que sediará o 20° comitê.

A capital brasileira disputou a sede com a uruguaia, Montevidéu. “Houve um consenso para que Brasília sediasse por já termos iniciativas de sucesso implementadas”, destaca a secretária. Para ela, a escolha reforça o reconhecimento às práticas adotadas no DF, sobretudo às que dizem respeito ao Viva Brasília – Nosso Pacto pela Vida.

Preparação para o 20° Comitê de Segurança da União de Cidades Capitais Ibero-Americanas

Segundo Márcia, cabe à sede a organização e o levantamento das pautas que serão discutidas durante o próximo encontro, quando serão apresentadas também as ações implementadas durante os dois anos entre uma reunião e outra. No encontro na Costa Rica, por exemplo, ficou acordado que todas as localidades que integram a União das Cidades Capitais Ibero-Americanas investirão em ferramentas tecnológicas de monitoramento e gestão.

"Houve um consenso para que Brasília sediasse por já termos iniciativas de sucesso implementadas."Márcia de Alencar Araújo, secretária da Segurança Pública e da Paz Social do DF

Brasília já conta com o Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CICCR), que será aprimorado, conforme adianta Márcia. “O CICCR passará por uma integração com todo o sistema de TI [Tecnologia da Informação] e de inteligência para que possamos construir uma solução tecnológica moderna e termos ali o que se chama de cidade inteligente.” Ela detalha que a ideia é conter no mesmo lugar iniciativas de videomonitoramento, radiocomunicação e pronto-atendimento, por exemplo.

Para 2018, a secretária da Segurança Pública deseja que Brasília apresente casos de sucesso no combate à violência contra a mulher e à vulnerabilidade juvenil e na ampliação do policiamento comunitário e mais preventivo do que repressivo. “Esses temas são centrais no mundo, e Brasília já vem sendo referência em vários aspectos no Brasil e para outros países.” Segundo ela, será mais uma oportunidade para o DF ser divulgado internacionalmente e mostrar seus avanços na prática.

O que é a União das Cidades Capitais Ibero-americanas

A União das Cidades Capitais Ibero-americanas é uma organização não governamental fundada em 1982 para garantir relações pacíficas e de desenvolvimento mútuo entre os países ibero-americanos. Desde 1989, é membro consultivo do Conselho Econômico e Social da Organização das Nações Unidas. Trinta cidades, de 24 países, compõem os quadros. A capital federal é vice-presidente temática de governança do colegiado no biênio 2016/2017. O Brasil é representado por Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo.

Edição: Raquel Flores

Galeria de Fotos

A secretária da Segurança Pública e da Paz Social, Márcia de Alencar Araújo