19/10/16 19:09
Atualizado em 26/10/16 às 16:35

Alunos do ensino médio lançam livro com melhores redações de 2016

Governador Rodrigo Rollemberg participou, nesta quarta (19), do evento de premiação dos dez melhores textos selecionados no simulado do Enem

Os textos do livro lançado não foram enviados via internet para a Secretaria de Educação; eles vieram do Simulado 2016 do Enem. A avaliação das redações não coube somente à secretaria; para isso, a pasta contou com os seguintes parceiros: Cebraspe, Faciplac, Iesb, Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino, UDF, UnB e Uniceub. O tema oferecido foi cultura e mudança social, e não educação, segurança, saúde, mobilidade urbana e sustentabilidade.

Estudantes de Brasília tiveram suas redações incluídas no livro Jovem escritor — cultura e mudança social. Essa foi a segunda edição do concurso que selecionou, em julho, cem textos do Simulado 2016 do Enem, feito por cerca de 22 mil estudantes de escolas públicas, particulares, militares e da rede Serviço Social da Indústria do Distrito Federal (Sesi-DF).

O presidente do Sindgraf-DF; a estudante Érika Veríssimo Rodrigues Lima, da EJA de Brazlândia; o governador Rodrigo Rollemberg; e o secretário de Educação, Julio Gregório Filho.
O presidente do Sindgraf-DF; a estudante Érika Veríssimo Rodrigues Lima, da EJA de Brazlândia; o governador Rodrigo Rollemberg; e o secretário de Educação, Júlio Gregório Filho. Foto: Andre Borges/Agência Brasília

Os dez alunos mais bem posicionados no concurso receberam premiação. O lançamento da publicação foi no Centro de Convenções Ulysses Guimarães na tarde desta quarta-feira (19), com a presença do governador Rodrigo Rollemberg. Cerca de 1,5 mil pessoas participaram do evento.

Para Rollemberg, o tema escolhido neste ano permite reflexões importantes para o desenvolvimento das comunidades. “Eu não tenho dúvida de que a cultura é um instrumento fundamental de transformação, no sentido de construir uma sociedade mais justa, mais solidária e generosa, sobretudo com a cultura associada à educação”, observou.

"A cultura é um instrumento fundamental de transformação, no sentido de construir uma sociedade mais justa, mais solidária e generosa"Rodrigo Rollemberg, governador de Brasília

O governador ressaltou o fato de Brasília ter sido a única unidade da Federação a simular por completo o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), desde o tempo de prova até a entrega de resultados. Alunos das redes pública e particular, da educação de jovens e adultos (EJA), do sistema educativo e do sistema Sesi puderam participar da atividade.

Ainda na área da educação, Rollemberg citou ações inclusivas do governo, como a garantia da isenção de alunos de baixa de renda por ocasião das inscrições no programa de avaliação seriada (PAS), além da criação de sete novos centros interescolares de línguas.

Os textos que chegaram à Secretaria de Educação vieram do Simulado Enem 2016. Para avaliá-los, a pasta contou com os seguintes parceiros: Cebraspe, Faciplac, Iesb, Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino, UDF, UnB e UniCeub. O tema oferecido foi cultura e mudança social.

O secretário de Educação, Júlio Gregório Filho, parabenizou os jovens pelos textos e pela publicação do exemplar. “Vocês estarão começando a vida universitária já com um texto publicado e à disposição de todos que quiserem conhecer a sua forma de expressão.”

R$ 500Crédito para compra de livros a cada um dos dez alunos mais bem posicionados

Os dez alunos com a melhor posição receberam um crédito de R$ 500 do Sindicato das Indústrias Gráficas do DF (Sindigraf-DF), para compra de livros na livraria Leitura. O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do DF (Sebrae-DF) e o Sindigraf-DF oferecerão curso de formação de jovens empreendedores para as escolas que se destacaram.

A premiação ocorreu durante a cerimônia de lançamento do livro. Cópias da obra serão distribuídas para todos os centros de ensino participantes da promoção. O texto da estudante Érika Veríssimo Rodrigues Lima, de 24 anos, da EJA de Brazlândia, está entre os dez melhores.

Ela contou que largou a escola aos 17 anos, ao engravidar, mas agora retomou os estudos e quer fazer faculdade de letras. “Gosto muito de escrever, de poesia. Quero ser escritora.” Na redação, ela defendeu que a cultura movimenta a economia.

Aline Stephanie Silva Carvalho, de 17 anos, aluna do Centro de Ensino Médio de Taguatinga, quer cursar medicina. Apesar de se preparar para o Enem, ela afirma ter se dedicado mais para o PAS. Ela é uma das alunas beneficiadas pela isenção do valor da inscrição. “Com o prêmio, quero comprar os livros da faculdade, que são muito caros.”

A primeira edição do concurso lançou o livro Jovem escritor – uma visão cidadã, em 18 de outubro de 2015, também no Centro de Convenções Ulysses Guimarães. Cerca de 300 alunos se inscreveram no ano passado.

Edição: Vannildo Mendes

Galeria de Fotos

Alunos do ensino médio lançam livro com melhores redações de 2016