5/12/16 16:37
Atualizado em 6/12/16 às 9:28

Governo apresenta plano para prevenir e combater incêndios florestais

Exposição ocorrerá durante fórum de debates na quarta-feira (7), aberto à população. Objetivo é mostrar para a sociedade como são pensadas e executadas as políticas públicas nessa área

A Secretaria do Meio Ambiente apresenta, nesta quarta-feira (7), o Plano de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais do Distrito Federal. A exposição será no Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), no Sudoeste, durante o 18º fórum para debate sobre o assunto.

Bombeiro combate incêndio florestal na região de Planaltina.
Bombeiro combate incêndio florestal na região de Planaltina. Foto: Gabriel JaburAgência Brasília – 28.5.2016

O objetivo do evento é mostrar para a sociedade civil como são pensadas e executadas as ações de proteção da natureza no DF, além de fazer um balanço do trabalho deste ano, segundo informou Carolina Schubart, coordenadora do grupo e assessora da Unidade Estratégica de Biodiversidade e Cerrado, da secretaria.

Para o próximo ano, de acordo com ela, o objetivo é intensificar as sanções nos casos de incêndios florestais, com a aplicação rigorosa da Lei de Crimes Ambientais, nº 9.605, de 12 de fevereiro de 1998.

Outra pretensão para 2017 é antecipar as campanhas de combate a queimadas para março ou abril. Neste ano, a veiculação de peças publicitárias na mídia com essa finalidade começou em julho.

6.944Ocorrências de incêndios florestais registradas até novembro

Mais da metade do planejamento foi iniciado

Em relação ao planejamento para este ano, foram pensadas 32 ações, das quais 15 foram concluídas; sete estão em andamento e 10 ainda estão em gestação. “São ações bianuais”, aponta a coordenadora. “Algumas que não ocorreram neste ano, seguem para o próximo”, explica.

A veiculação da campanha em diversos canais de comunicação contou com investimento de cerca de R$ 4,5 milhões. Outro ponto importante, segundo ela, foi a publicação, em parceria com o Instituto Brasília Ambiental (Ibram), do Almanaque de Prevenção e Combate ao Fogo, a ser distribuído no fórum e também em órgãos rurais.

Carolina elencou entre as atividades relevantes o mutirão de educação ambiental e a limpeza da Lagoa do Cedro, no Park Way, em 27 de agosto. Na ocasião houve caminhada educativa, distribuição de material informativo e coleta de material despejado irregularmente na área.

Criado por decreto em 1996, o plano foi reformulado pelo Decreto nº 37.549, de 15 de agosto de 2016, que criou ainda o Sistema Distrital de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais.

O plano é voltado para promoção, prevenção, apoio e coordenação de atividades educativas, informativas, de saúde e de combate a incêndios. Entre os objetivos estão os de proteger unidades de conservação no DF e áreas de mananciais, prevenir incidentes e fiscalizar queimadas.

Durante a Operação Verde Vivo, de janeiro a novembro de 2016, o Corpo de Bombeiros registrou 6.944 incêndios florestais em Brasília, que resultaram em 17.441,89 hectares de área devastada.

O plano é renovado a cada ano. Além dos órgãos federais, conta com a participação, no DF, do Jardim Botânico de Brasília; Polícia Militar; Secretaria de Saúde; Subsecretaria de Proteção e Defesa Civil e Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social.

18º Fórum do Plano de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais do Distrito Federal

Na quarta-feira (7)

De 8 às 18 horas

No Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio)

Superquadra 103/104 – Bloco C – Complexo Administrativo – Sudoeste

Inscrições no local

Edição: Vannildo Mendes