8/4/17 10:04
Atualizado em 11/7/17 às 17:08

Via-Sacra dos Surdos em Taguatinga será neste sábado (8)

Nona edição ocorre na Paróquia Sagrada Família, a partir das 16 horas. Veja onde haverá representações da Paixão de Cristo em outras igrejas católicas do DF

A Paróquia Sagrada Família, em Taguatinga, promove neste sábado (8) a Via-Sacra dos Surdos. A celebração, a partir das 16 horas, é organizada por um grupo de voluntários das Pastorais dos Surdos de Brasília e de Planaltina.

Serão 110 atores, todos surdos — com dificuldade de locomoção, cegos e/ou com baixa visão —, que usarão língua brasileira de sinais (libras). Para atender todos os públicos, a representação da Paixão de Cristo terá tradução simultânea para o português e audiodescrição.

Em 2016, o evento foi acompanhado por cerca de 800 espectadores. Neste ano, na nona edição, a expectativa é que ele reúna mil pessoas.

Na Sexta-Feira Santa (14), outras paróquias de diversas regiões administrativas do Distrito Federal também vão reunir fiéis para participar de vias-sacras.

A encenação da morte e ressurreição de Jesus mais tradicional de Brasília será no Morro da Capelinha, em Planaltina, a partir das 16 horas.

Além dessa, haverá celebrações (clique na arte abaixo para ver a programação) em igrejas católicas de Ceilândia, da Estrutural, do Gama, do Lago Norte, do Paranoá, de Samambaia, de Sobradinho e de Vicente Pires, entre outras.

O que é a via-sacra

A via-sacra, ou via dolorosa, segundo a tradição católica, recorda o último trecho do caminho percorrido por Cristo em sua vida terrena: do Monte das Oliveiras ao Monte Calvário, onde, de acordo com as Escrituras, ele foi crucificado e morto.

O percurso é tradicionalmente dividido em 14 estações, ou seja, momentos em que Jesus parou, seja por cansaço ou para dialogar com pessoas que o acompanhavam ao longo do trajeto. No entanto, em algumas ocasiões, a Igreja admite uma décima quinta estação, que faz a memória da Ressurreição.

 

Via-Sacra dos Surdos

8 de abril (sábado)

A partir das 16 horas

Na Paróquia Sagrada Família — Setor QNG, Área Especial 5A, Taguatinga Norte

Edição: Raquel Flores