26/4/17 19:49
Atualizado em 27/4/17 às 15:38

Alunos de escolas públicas visitam museus que contam a história de Brasília

Como parte da programação de aniversário da capital, encontro desta quarta (26) foi no Museu Vivo da Memória Candanga e incluiu apresentação teatral. Na quinta (27), será na Praça dos Três Poderes

Estudantes do ensino fundamental da rede pública visitaram nesta quarta-feira (26) o Museu Vivo da Memória Candanga, no Núcleo Bandeirante, como parte da programação da Secretaria de Cultura para o aniversário de 57 anos de Brasília, completados na sexta (21).

História de Brasília é apresentada a alunos de escolas públicas com visitas a museus como o Museu Vivo da Memória Candanga, no Núcleo Bandeirante.
História de Brasília é apresentada a alunos de escolas públicas com visitas a museus, como o Museu Vivo da Memória Candanga, no Núcleo Bandeirante. Foto: Andre Borges/Agência Brasília

No local eles assistiram ao espetáculo teatral Saci é uma peça!, da Cia. Andaime de Teatro, e viram a exposição permanente Poeira, Lona e Concreto, que reúne fotografias, textos, instrumentos, móveis e outros objetos da história inicial de Brasília.

“Este é o maior espaço arquitetônico tombado da época da construção da cidade”, ressaltou a diretora do museu, Rosane Stuckert.

Os alunos que participaram da visita são do Centro de Ensino Fundamental Cerâmica São Paulo, de São Sebastião, e estavam acompanhados da professora France Rocha.

Ela disse estar emocionada em poder levá-los ao museu. “Muitos alunos não conhecem a história da capital. Para eles é uma descoberta, um mundo novo”, disse a docente, que esteve no local pela última vez em 1985, também em um passeio de escola.

História de Brasília mais acessível a todos

Com apresentações teatrais em museus históricos para estudantes entre 6 e 12 anos, a iniciativa da Secretaria de Cultura visa comemorar também os 30 anos do reconhecimento da capital do País como Patrimônio Cultural da Humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).

Gratuitas, as atividades são voltadas para estudantes, mas também abertas a toda a comunidade

São três dias de ação. O primeiro foi ontem (25) no Catetinho, e o último será nesta quinta-feira (27) na Praça dos Três Poderes, com os espetáculos Teatro Literário – Brincando com Livros e Da discórdia ao quadrilátero que “desescondeu” o Brasil.

As escolas participantes foram previamente agendadas pela pasta, e cerca de 360 crianças e jovens serão contemplados. Gratuitas, as atividades são voltadas para estudantes, mas também abertas a toda a comunidade.

Segundo Paulo Lima, gerente de Acervo da Subsecretaria de Patrimônio Cultural, da Secretaria de Cultura, a proposta é contar a história local, da construção à inauguração, “da Brasília de madeira até a Brasília de concreto”.

Os grupos responsáveis pelas apresentações culturais do projeto foram selecionados por meio de chamamento público, com outras iniciativas que compõem a programação de aniversário.

Apresentações culturais na Praça dos Três Poderes

27 de abril (quinta-feira)

Das 9 às 10 horas
Teatro Literário – Brincando com Livros

Das 15 às 16 horas
Da discórdia ao quadrilátero que “desescondeu” o Brasil, da Cia. Teatral Mapati

Edição: Marina Mercante

Galeria de Fotos

Alunos de escolas públicas visitam museus que contam a história de Brasília