31/5/17 19:51
Atualizado em 31/5/17 às 20:01

Projeto Mensageiros da Água encerra seu primeiro ciclo

A ação do governo de Brasília faz parte do Plano Integrado de Enfrentamento à Crise Hídrica no DF

Desde o início do projeto, em 16 de maio, 386 pessoas participaram do primeiro ciclo do Mensageiros da Água, que será encerrado nesta quinta-feira (1º). A ação, desencadeada pelo governo de Brasília, faz parte do Plano Integrado de Enfrentamento à Crise Hídrica no DF.

Os participantes, entre eles docentes e servidores indicados pelas próprias escolas da rede pública, foram incumbidos da responsabilidade de se tornar multiplicadores dos conhecimentos obtidos.

Até agora, ocorreram sete encontros com representantes das 14 regionais de ensino, que serão mobilizadores nas escolas da rede pública

Devem, portanto, levar informações objetivas e confiáveis aos docentes, aos gestores, à comunidade escolar e, principalmente, aos alunos, para que eles sensibilizem as famílias a respeito do uso racional da água.

No treinamento, os Mensageiros da Água participam de palestra sobre a crise hídrica e o combate à proliferação do mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue, da febre chikungunya e do zika vírus.

Até agora, foram sete encontros com representantes das 14 regionais de ensino do DF, que serão os mobilizadores das 677 escolas da rede.

O projeto é uma parceria entre a Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb) e as Secretarias de Educação e de Saúde.

Nesse primeiro ciclo, os participantes receberam material informativo e aprenderam a monitorar o consumo de água das escolas pelo site da Caesb.

Com isso, eles poderão avaliar o histórico dos últimos 12 meses de consumo da instituição, por exemplo, e definir, com a comunidade escolar, formas de economizar o recurso.

Outro ponto importante abordado foi a manutenção dos locais de armazenamento de água: sem a higiene e os cuidados necessários, eles podem se tornar focos do mosquito.