4/1/18 10:52
Atualizado em 4/1/18 às 10:52

Desde 2015, Caesb economizou R$ 216 milhões em licitações

Conquista se deu por meio da transparência nos processos e do pagamento em dia dos fornecedores

Em três anos, a Companhia de Saneamento Ambiental do DF (Caesb) economizou 19,9% no valor das licitações, o que corresponde a cerca de R$ 216,5 milhões.

O montante inclui todas as modalidades de concorrências públicas para obras, equipamentos, produtos e outros tipos de contratações nesse período.

O destaque ficou para os pregões, que propiciaram uma economia de R$ 168,6 milhões, ou 78% do total gasto anteriormente.

O valor total da economia corresponde a quase 80% dos recursos que serão investidos pela Caesb para a construção de Corumbá 4 (parte do Distrito Federa), prevista em R$ 275 milhões

Para o presidente da Caesb, Maurício Luduvice, uma questão que influenciou essa redução foi o fato de a Caesb ter passado pagar em dia aos fornecedores. Além disso, o governo de Brasília implementou uma política de correção e transparência nos processos.

“Isso trouxe de volta empresas que tinham se afastado das concorrências lançadas pela companhia e deu aos empresários uma margem maior para concessão de deságios nas disputas por obras ou venda de equipamentos”, explica.

O valor total da economia corresponde a quase 80% dos recursos que serão investidos pela Caesb para a construção de Corumbá 4 (parte do Distrito Federal), prevista em R$ 275 milhões.

Em outra comparação, é mais do que três vezes o valor gasto pela companhia para construir as captações do Bananal e do Lago Paranoá, que somaram, juntas, cerca de R$ 62 milhões.

Em 2015 e em 2016, a Caesb tinha estimado R$ 677.952.123 para as licitações. O valor contratado, no entanto, foi de R$ 564.220.186. Nesse período, a economia foi de R$ 113.731.937 (16,78%).

Até novembro de 2017, estavam previstos R$ 410.214.846,63 para licitações. A empresa, porém, contratou R$ 307.443.342,56. A economia foi de R$ 102.771.504,07 (25,05%).