1/3/18 19:53
Atualizado em 2/3/18 às 10:33

Pesquisa de segurança orientará ações do Viva Brasília nas Escolas

Levantamento foi produzido em parceria com diretores de instituições públicas e é parte das ações do programa na rede de ensino do DF

Estudo desenvolvido pela Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social, em parceria com escolas da rede pública, foi apresentado nesta quinta-feira (1º) aos coordenadores das regionais de ensino do Distrito Federal.

O objetivo da iniciativa é integrar órgãos governamentais, sociedade civil e movimentos de voluntariado no esforço para redução da criminalidade no ambiente escolar.

"A educação, sozinha, não resolve as questões de segurança. É uma parceria importantíssima que deve ser mantida e fomentada"Daniel Crepaldi, subsecretário de Educação Básica

Os dados foram consolidados com base em questionário respondido pelos diretores das escolas participantes. O levantamento é parte do programa Viva Brasília nas Escolas.

Para o subsecretário de Gestão da Informação da pasta, Marcelo Durante, o estudo é fundamental para que sejam elaboradas políticas públicas que atendam a especificidades dos locais onde as escolas estão situadas.

“Apesar dos avanços obtidos nos últimos quatro anos, temos ainda muito a fazer, especialmente pensando em uma política que reúna os diversos órgãos das forças de segurança e da rede de proteção e prevenção à violência nas escolas”, explica.

O programa conta com quatro eixos de atuação:

  • Integração de projetos desenvolvidos pelas secretarias
  • Valorização profissional dos servidores da Segurança e da Educação
  • Diagnóstico da violência
  • Promoção da cultura de paz nas escolas

O subsecretário de Educação Básica, da Secretaria de Educação, Daniel Crepaldi, destacou que esse tipo de parceria é essencial para orientação das ações a serem desenvolvidas pela pasta.

“A educação, sozinha, não resolve as questões de segurança. Os coordenadores se surpreenderam com os dados da regional da qual fazem parte. É uma parceria importantíssima que deve ser mantida e fomentada cada vez mais”, destaca.

Com base no estudo, cinco cartilhas serão lançadas pela Segurança Pública. A primeira delas trará um panorama sobre a violência no ambiente escolar.

A segunda será sobre o papel da escola diante desse tipo de situação, e a terceira terá foco na prevenção. As outras duas serão guias do que fazer em situações que envolvem estudantes e servidores.

Como parte das ações, a pasta da Educação vai promover, em 6 de março, workshop sobre prevenção à violência escolar. Cada coordenador das regionais de ensino deve indicar três servidores para participar. O evento será no auditório do Departamento de Trânsito do DF (Detran-DF).