6/3/18 9:04
Atualizado em 6/3/18 às 10:43

Escola da Natureza abre para visitas durante o Fórum Mundial da Água

Modelo adotado na unidade, referência em educação ambiental, será apresentado em 17 e 18 de março na programação da Vila Cidadã. Local recebe semanalmente 500 alunos da rede pública

Visitantes que passarem pelo centro de Brasília durante as atividades do 8º Fórum Mundial da Água, que ocorre de 18 a 23 de março, terão a oportunidade de conhecer a Escola da Natureza, no Parque da Cidade Dona Sarah Kubitschek.

A Escola da Natureza, no Parque da Cidade, estará aberto ao público durante o 8º Fórum Mundial da Água.
A Escola da Natureza, no Parque da Cidade, estará aberta ao público durante o 8º Fórum Mundial da Água. Foto: Toninho Tavares/Agência Brasília

Unidade de referência em educação ambiental da rede pública de ensino, o espaço, de cerca de 5 mil metros quadrados de área verde, estará aberta ao público em geral de segunda a sexta-feira (19 a 23), das 8 às 12 horas e das 14 às 18 horas.

Lá, é possível ver o funcionamento de tecnologias sociais como composteira, hortas, sistema agroflorestal, bacia de evapotranspiração —modelo sustentável para tratar do esgoto sem gastar água — e banheiro seco (tecnologia ecológica para os dejetos).

Além disso, os visitantes poderão ver o trabalho de estudantes como Renato de Landim, de 12 anos. No painel com tema Árvores, Protetoras da Água, o desenho do menino mostra um planeta Terra com aparência triste.

“Ela (a Terra) está assim porque está sendo desmatada”, constata o aluno do 7º ano do Centro de Ensino Fundamental 2 de Brasília.

"Vemos a água como tema transversal, responsável pela mudança de atitude nas crianças"Renata Potolski Lafetá, diretora da Escola da Natureza

A solução, de acordo com o morador do Lago Oeste, está ao alcance de todos. “Temos que economizar e reutilizar a água. O banho tem que ser rápido e temos que cuidar para a torneira não ficar aberta na hora de escovar os dentes”, ensina.

Como parte dos preparativos para o evento, os estudantes da Escola da Natureza fazem oficinas sobre os recursos hídricos e falam da importância de preservá-los.

“Vemos a água como tema transversal, responsável pela mudança de atitude nas crianças”, explica a diretora da unidade, Renata Potolski Lafetá.

Modelo será apresentado na Vila Cidadã

A educadora trabalha a temática para apresentar o modelo educacional, em 17 e 18 de março, na Vila Cidadã, que ficará no Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha.

Ela e outros cinco professores do quadro mostrarão o modelo por meio de material audiovisual a ser produzido nos próximos dias. “Vamos apresentar a escola sob a temática do fórum. Como trabalhamos a questão ambiental, a água é estudada em todos os aspectos.”

Lições sobre o reuso e o envolvimento com as plantas na estufa são atividades preferidas de Tais Gomes Araújo, de 12 anos, aluna do 7º ano do CEF 2 de Brasília.

“Gosto de ver as mudas que plantamos crescerem e de ver o desenvolvimento do trabalho das outras escolas também”, conta a moradora do Jardim ABC (GO), no Entorno do DF.

"Eles vão aprender muito com nossos projetos. Aqui, temos o que ensinar"Tais Gomes Araújo, aluna da rede pública do DF

Ao saber que a escola será apresentada em um evento internacional sobre água, a menina não hesita: “Eles vão aprender muito com nossos projetos, porque aqui temos o que ensinar.”

A apresentação terá foco no fenômeno conhecido como rios voadores, que trata dos cursos hídricos atmosféricos que passam com as correntes de ar, por cima de nossas cabeças.

A diretora explica que a umidade vinda da Amazônia é responsável por boa parte das chuvas no Sul, no Sudeste e no Centro-Oeste do Brasil. “Assim, temos outra dimensão de como o desmatamento está diretamente relacionado com a diminuição das chuvas em todo o País”, alerta.

O conhecimento sobre as correntes atmosféricas chegou à escola por meio de parceria com o projeto Expedição Rios Voadores, do governo federal. Com ele, foi feito um trabalho de formação na Escola da Natureza em 2014.

O estande da escola terá ainda bambuterapia, em que os participantes serão convidados a se alongar, respirar e parar um pouco. “Vamos lembrá-los de que o corpo humano é composto 75% de água”, reforça Renata.

Escola da Natureza atende 500 crianças em 2018

Criada em 1996 com o objetivo de envolver a comunidade escolar da rede pública de ensino com as questões ambientais, a Escola da Natureza é o Centro de Referência em Educação Ambiental da Secretaria de Educação.

A unidade, vinculada à Coordenação Regional de Ensino do Plano Piloto, atende 500 crianças semanalmente, no contraturno do horário escolar.

Em 2018, passam pela escola estudantes dos anos finais do ensino fundamental do CEF 2 de Brasília, CEF 1 do Cruzeiro e CEF Athos Bulcão, também no Cruzeiro, além daqueles dos anos iniciais da Escola Classe do Varjão.

A capacidade do local é de 75 estudantes por período, ou 150 por dia. Os horários de atendimento são das 8 horas ao meio-dia, no matutino, e das 14 às 18 horas, no vespertino.

O que é o Fórum Mundial da Água

Fórum Mundial
da Água

Fórum Mundial da Água 2018

Criado em 1996 pelo Conselho Mundial da Água, o fórum foi idealizado para estabelecer compromissos políticos acerca dos recursos hídricos.

Em Brasília, ele é organizado pelo Conselho Mundial da Água, pelo governo local — representado pela Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento do DF (Adasa) — e pelo Ministério do Meio Ambiente, por meio da ANA.

fórum ocorre a cada três anos e já passou por: Daegu, Coreia do Sul (2015); Marselha, França (2012); Istambul, Turquia (2009); Cidade do México, México (2006); Kyoto, Japão (2003); Haia, Holanda (2000); e Marrakesh, no Marrocos (1997).

8º Fórum Mundial da Água

De 18 a 23 de março

No Centro de Convenções Ulysses Guimarães e no Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha

Visitação à Escola da Natureza

De 19 a 23 de março (segunda a sexta-feira)

Das 8 às 12 horas e das 14 às 18 horas

No Parque da Cidade Dona Sarah Kubitschek

Edição: Vannildo Mendes

Galeria de Fotos

Escola da Natureza abre para visitas durante o Fórum Mundial da Água