25/3/18 12:59
Atualizado em 25/3/18 às 13:10

Girafa Yvelise morre aos 7 anos no Zoo de Brasília

No sábado (24), animal passou por procedimento que detectou necrose no cólon. O óbito foi comunicado neste domingo (25) pela fundação

A girafa Yvelise, que era acompanhada por equipe técnica da Fundação Jardim Zoológico de Brasília em regime de plantão 24 horas após sinais de apatia e falta de apetite, morreu aos 7 anos no sábado (24). O órgão divulgou boletim na madrugada deste domingo (25).

De acordo com a fundação, após exames que indicaram obstrução no trato intestinal optou-se por submeter o animal a um procedimento cirúrgico. O objetivo era identificar a origem da obstrução e, se possível, retirá-lo.

No sábado (24), “durante o procedimento foi detectada uma necrose no cólon maior em consequência de torção de uma das alças intestinais, sendo este o fator que levou o animal à óbito”, afirma o boletim.

Após a morte, a equipe iniciou a necropsia e encontrou um fecaloma (massa de fezes endurecidas localizadas no reto), o que teria causado a distensão do cólon e, em seguida, a torção e a necrose.

O material genético de Yvelise foi coletado para inclusão no banco de germoplasma do zoológicoA medida tem como função a preservação da informação genética do animal e pode servir futuramente para inseminação artificial. O corpo da girafa será taxidermizado.

Ao detectar os sintomas no mamífero, a Fundação Jardim Zoológico de Brasília esclareceu que não havia “qualquer similaridade” com o quadro do elefante Babu, que morreu em janeiro. No caso do paquiderme, exames preliminares indicaram intoxicação de origem externa. O zoo ainda aguarda resultados de dois exames para concluir o diagnóstico.