30/3/18 15:22
Atualizado em 30/3/18 às 15:22

Ádax Gaia morre no Zoológico de Brasília

Separado para tratamento de uma luxação, animal apresentou sinais de miopatia e foi prontamente atendido por veterinários da fundação

Depois de passar por 16 horas de tratamento, a ádax Gaia, da Fundação Jardim Zoológico de Brasília, morreu na manhã desta sexta-feira (30).

A ádax fotografada em junho de 2017. Foto: Andre Borges/Agência Brasília
A ádax fotografada em junho de 2017. Foto: Andre Borges/Agência Brasília

O laudo de necropsia está em fase de conclusão e vai compor o prontuário do animal, que tinha sido separado do plantel por causa de uma luxação no membro posterior esquerdo.

Para ser devidamente tratada, a fêmea precisou ser levada para um espaço mais restrito a fim de ter os movimentos reduzidos e permitir que a equipe trabalhasse na pronta recuperação.

De acordo com o zoo, bovídeos selvagens, em geral, são extremamente agressivos e reagem de forma violenta ao serem manejados.

Uma vez na área de manobra, a ádax apresentou sinais de miopatia ao se prender em um dos portões, e os veterinários do zoo foram imediatamente acionados.

O Zoológico de Brasília mantém sob seus cuidados mais de mil animais de 203 diferentes espécies.

“Infelizmente, animais morrem tanto em estado selvagem quanto sob nossos cuidados. Nossa preocupação deve ser fazer o melhor por um futuro em prol das espécies e garantir que tenham todos os cuidados quando estão sob nossa responsabilidade”, disse o assessor de Conservação e Pesquisa, da fundação, Igor Morais.

Galeria de Fotos

A ádax Gaia em junho de 2017