12/12/18 18:36
Atualizado em 12/12/18 às 18:36

Brasilienses devem R$ 101 milhões do IPVA de 2018

Segundo a Fazenda, mais de 129 mil proprietários de veículos receberam a mensagem com informações sobre os débitos e os procedimentos para acertar o imposto

A Secretaria de Fazenda do Distrito Federal iniciou nova rodada de cobrança e encaminhou mais de 149 mil e-mails para os cerca de 129 mil contribuintes que ainda devem uma ou mais parcelas do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) de 2018.

Protesto da dívida em cartório de títulos é uma das penalidades previstas na lei para os inadimplentes

Juntos, os proprietários desses veículos devem aproximadamente R$ 101 milhões.

A mensagem enviada pela Fazenda identifica o cidadão e o veículo; informa a quantidade de parcelas do IPVA em aberto, com os respectivos vencimentos; e orienta como proceder para regularizar os débitos.

O texto adverte os inadimplentes em relação às penalidades previstas na legislação, como o protesto da dívida em cartório de títulos e o ajuizamento de ação para execução fiscal da dívida em caso de não regularização, além da cobrança de multas e juros.

IPVA pode ser pago pelo aplicativo SeFAZ DF

Os débitos do IPVA podem ser quitados por meio do SeFAZ DF, novo aplicativo desenvolvido pela secretaria para celular com sistema Android.

A ferramenta já está disponível na loja do Google Play. A expectativa da Fazenda é oferecer a versão para iOS no primeiro semestre de 2019.

Após fazer o cadastro no aplicativo, o usuário indica os dados de até dez carrosplaca e Registro Nacional de Veículos Automotores (Renavam) — que deseja acompanhar pelo dispositivo.

Na sequência, verifica a dívida em aberto e seleciona as parcelas que pretende pagar. Depois, basta clicar na opção copiar a linha digitável e seguir para o pagamento via banco de sua preferência.

Além do SeFAZ DF, mais de 90% dos serviços para pessoa física, como a emissão da segunda via do imposto, estão disponíveis nos portais institucional e de serviços.

Esclarecimento de dúvidas ou orientações básicas podem ser obtidas pela central telefônica (156), opção 3, e na página da Fazenda no Facebook.

Questionamentos e serviços mais complexos deverão ser encaminhados para o Atendimento Virtual.

Outra opção é buscar atendimento presencial nas agências da Receita do DF e nos postos da secretaria no Na Hora.

A rede de lojas do BRB Conveniência também oferece alguns serviços e consultas, com o custo tabelado de R$ 2.