27/12/18 9:03
Atualizado em 27/12/18 às 10:26

Instituto Hospital de Base registrou aumento de cirurgias e internações em 2018

Novo modelo de gestão também permitiu que compras de equipamentos, medicamentos e insumos fossem feitas em menor tempo

O Instituto Hospital de Base (IHB) registrou aumento dos atendimentos de janeiro — desde que começaram as atividades — a outubro deste ano. A comparação foi feita com o mesmo período de 2017 (veja tabela abaixo).

O Instituto Hospital de Base (IHB) registrou aumento dos atendimentos de janeiro — desde que começaram as atividades — a outubro deste ano. A comparação foi feita com o mesmo período de 2017.
O Instituto Hospital de Base (IHB) registrou aumento dos atendimentos de janeiro — desde que começaram as atividades — a outubro deste ano. A comparação foi feita com o mesmo período de 2017. Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília-20.6.2017

Nos dez primeiros meses de 2018, foram 3.984 cirurgias eletivas. O número é 13% mais elevado em relação aos procedimentos feitos no ano passado.

Os atendimentos de urgência na atenção especializada cresceram de 159.036 para 199.011, no mesmo intervalo.

As internações também subiram: de 11.853 para 14.537. E as consultas na atenção especializada (ambulatórios) passaram de 22.624 para 31.381.

O diretor-presidente do IHB, Ismael Alexandrino, afirma que as mudanças foram alcançadas com menos recursos. Ele explica que, na transição para o novo modelo de gestão da unidade, parte dos repasses que saem da Secretaria de Saúde e participariam dos processos do instituto ficou retida por entraves burocráticos, previstos na mudança.

“Temos os complementos mensais de setembro e de outubro, as emendas parlamentares destinadas ao instituto e os ressarcimentos de desconto em folha dos servidores que não atuam mais no IHB mas continuam na lista de remuneração da instituição”, detalhou Alexandrino.

Outras ações que a direção do Instituto Hospital de Base considera relevante para os resultados alcançados: 

  • regularização no abastecimento dos materiais ortopédicos e recorde de cirurgias ortopédicas em julho, com 136 procedimentos
  • aquisição de um mamógrafo digital com capacidade para 50 exames por dia
  • reabertura de oito salas de cirurgias, totalizando 12 em operação
  • recredenciamento para transplantes renais
  • economia de 11% nas aquisições de medicamentos oncológicos, de 12,6% na dos quimioterápicos de uso hospitalar e de 49% nas de órtese, prótese e materiais especiais para trauma e ortopedia

O instituto atende toda a população do Distrito Federal, do Entorno e de unidades da Federação vizinhas para procedimentos de alta complexidade.

O atendimento continua público e gratuito. O hospital tem 55 mil metros quadrados, cerca de 3,3 mil funcionários, mais de 700 leitos de internação e faz 500 mil consultas por ano.

lei que criou o Instituto Hospital de Base foi sancionada pelo governador Rodrigo Rollemberg em 3 de julho. A proposta foi aprovada pela Câmara Legislativa em 20 de junho, e o decreto regulamentador da entidade foi publicado em 14 de julho.

modelo entrou em funcionamento em janeiro deste ano. Inspirado na Rede Sarah, o IHB é um serviço social autônomo, com regulamentos próprios para compras e contratações, o que assegura agilidade ainda maior em comparação com o Hospital da Criança de Brasília José Alencar.

Trata-se de uma entidade pública de regime jurídico privado. Como no Hospital da Criança, há um contrato com o governo que prevê metas e resultados fiscalizado pela Saúde, e os funcionários são submetidos à Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

O contrato é de 20 anos, mas as metas serão negociadas anualmente. Para 2018, a previsão de repasse do governo foi de R$ 602 milhões. Ou seja, de pouco mais de R$ 50 milhões por mês. Disso, 77% para pessoal, e o restante, para custeio e investimento.

Como são regidos os empregados do IHB

Cerca de 85% dos servidores da Secretaria de Saúde que serviam no Hospital de Base optaram por permanecer no instituto. De acordo com o secretário de Saúde, Humberto Fonseca, todos os direitos trabalhistas foram preservados.

Porém, os novos empregados do IHB são regidos pela CLT e foram contratados por meio de processo seletivo próprio.

Segundo a secretaria, a mudança significou mais celeridade às contratações porque a seleção é mais simples do que o concurso público.

O instituto funciona com 3.635 servidores: 1.329 celetistas, 2.005 estatutários e 301 residentes.

As regras foram definidas no estatuto do IHB. O instituto tem quadro de funcionários próprio, ainda que com 100% de recursos públicos e de atendimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Atendimentos no Instituto Hospital de Base
(de janeiro a outubro de 2018)
20172018
Cirurgias eletivas3.4473.984
Atendimentos de urgência na atenção especializada159.036199.011
Consultas com profissionais da atenção especializada (ambulatórios)22.62431.381
Internações11.85314.537

Edição: Marcela Rocha