1/3/19 15:44
Atualizado em 1/3/19 às 15:57

SOS Criança DF funcionará durante o Carnaval 

Polícia Militar fará identificação de crianças para tranquilizar os responsáveis

O serviço de emergência criado pela Secretaria de Segurança Pública para ajudar na localização de crianças perdidas, abandonadas ou que estejam sob algum tipo de situação de risco – o SOS Criança DF – poderá ser acionado durante o Carnaval. O serviço funciona em caráter permanente por meio do  WhatsApp (99212-7776).

As informações são enviadas pelo aplicativo ao Centro de Integrado de Operações de Brasília (CIOB), que faz o encaminhamento mais adequado para que a criança seja localizada e entregue aos responsáveis. Este é o terceiro ano consecutivo que o Carnaval de Brasília contará com o serviço.

Basta enviar uma mensagem de texto, foto da criança, vídeo ou áudio para o telefone e se identificar. O usuário deverá ainda mandar a localização exata, com pontos de referências, e tentar saber o nome da criança, dos pais ou responsáveis e um número de telefone.

“Ao encontrar uma criança perdida, é importante que as informações sejam enviadas com rapidez para que os órgãos de segurança ajudem a encontrar o responsável. A orientação e o procedimento valem para pais e responsáveis que tenham perdido a criança”, explicou o diretor de Operações do CIOB, tenente-coronel Helenívio Seixas.

Além do SOS Criança DF, da SSP/DF, pais ou responsáveis que levarem as crianças para brincar o carnaval, poderão utilizar o serviço de identificação da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF). Os interessados, deverão se dirigir à base móvel da corporação que estará em blocos infantis ou ainda acessar o serviço no site (www.pmdf.df.gov.br) da corporação.

“Mesmo com a identificação dos menores, orientamos pais e responsáveis a evitar locais de grande aglomeração e, caso seja necessário se ausentar, mesmo que por alguns instantes, jamais deixá-las sozinhas’, explicou o porta-voz da PMDF, major Michello Bueno. Ele ainda chama atenção para que os pais sempre orientem seus filhos a procurarem um policial ou agente de segurança, caso se percam.

*Com informações da Secretaria de Segurança