2/3/19 18:33
Atualizado em 3/3/19 às 11:30

Paco Britto visita Centro de Policiamento Integrado do Carnaval

Mais de 1,2 mil policiais militares estão nas ruas neste primeiro dia de festa

Vice-governador Paco Britto e secretário de Segurança Pública, Anderson Torres, visitam Centro Estratégico da Polícia Civil. Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

Em mais um ano em que Brasília se consolida como cidade de blocos e do Carnaval, o vice-governador do Distrito Federal, Paco Britto, visitou o Centro de Inteligência e Policiamento das polícias Civil e Militar, ao lado da Torre de TV. As estruturas das duas polícias dão suporte à população e aos visitantes que brincam o Carnaval no Plano Piloto.

Acompanhado dos secretários de Segurança Pública, Anderson Torres, e de Projetos Especiais, Everardo Gueiros, o vice-governador conheceu o quartel estrategicamente montado para o Carnaval 2019.

A tecnologia em serviço da segurança foi destacada pelo vice-governador como um elemento chave do Carnaval 2019 preparado pelo GDF. “A organização em tempo recorde, em menos de dois meses de gestão, e o trabalho integrado das nossas polícias vão ajudar a dar mais tranquilidade a quem quer brincar neste Carnaval”, afirmou Paco.

Efetivo
A PMDF disponibilizou, neste primeiro dia, 1.228 policiais, em turnos variados e espalhados pelo Plano Piloto e regiões administrativas. Neste sábado (2), mais da metade ficou nas proximidades do Estádio Nacional Mané Garrincha, local de concentração do Babydoll de Nylon. O bloco é o de maior estrutura e público da cidade. Paco Britto passou por ele no final da tarde.

“Estudamos os carnavais dos anos anteriores para nos preparar e fazer um serviço de segurança eficaz e, acima de tudo, preventivo”, ressaltou o secretário Anderson Torres.

Já na estrutura da Polícia Civil, os policiais estão capacitados a realizar desde o registro de boletins de ocorrência à realização de exames de corpo de delito. Com três ônibus, poderão ser comunicados imediatamente casos de brigas, perdas, furtos e roubos de documentos e celulares, além da apreensão de drogas .

Delegacia ambulante
Lavraturas de flagrante e detenções, caso sejam necessárias, também poderão ser feitas no local pela Polícia Civil. “Contamos com papiloscopistas, bem como peritos oficiais para a confecção dos laudos, garantindo agilidade no atendimento à população”, informou o diretor do Departamento de Polícia Técnica, Raimundo Cleverlande. Ao todo, são quatro agentes, um escrivão, dois peritos – um médico legista e outro criminal – e um delegado.

A Polícia Civil do DF também está atenta à proteção da mulher durante a festa. Do outro lado da pista, no estacionamento do Estádio Nacional Mané Garrincha, duas delegacias especializadas fazem ações de combate à importunação sexual e de respeito às minorias. Com o tema “Não mexa comigo, senão eu apito”, a Delegacia de Atendimento à Mulher distribuiu apitos para que mulheres que se sentissem ameaçadas pudessem apitar para alertar a polícia e chamar a atenção de quem estiver por perto.

*com informações da Polícia Civil

Galeria de Fotos

Vice-governador visita o CIOB