2/4/19 14:00
Atualizado em 12/7/19 às 16:19

SOS DF reforma o Parque Ecológico de Águas Claras

Ação envolve funcionários de diversas secretarias do GDF, além de internos que participam do programa Mãos Dadas

As obras, que incluem podas de árvores e manutenção de equipamentos, estão movimentando o ponto de lazer de Águas Claras / Foto: Renato Alves/Agência Brasília

Máquinas, homens trabalhando por todos os lados, trocas de lâmpadas e cheiro de tinta. Como esse não é um cenário comum para quem utiliza o Parque Ecológico de Águas Claras, os frequentadores já perceberam que aquele espaço de lazer está ganhando um mutirão de reformas do SOS DF Parques.

A técnica em radiologia Rita de Cássia, 27 anos, conta que, após um tempo sem frequentar o parque, ficou surpresa quando chegou e viu as novidades. “Os bebedouros estavam estragados, alguns nem funcionavam mais, e os equipamentos de ginástica precisavam de reparos”, relata, satisfeita com a reforma.

Frequentador assíduo do parque, o estudante de educação física Joelson Gomes Araújo, 22, também se mostrou satisfeito com as ações do SOS DF Parques. “Os aparelhos de ginástica estavam enferrujados e muitas duchas estavam quebradas”, pontua.

Os trabalhos

Dentre os trabalhadores escalados para essa ação, 47 estão investindo uma importante oportunidade de recomeço de vida. Eles cumprem pena no regime semiaberto e puderam participar do SOS DF Parques por meio do programa Mãos Dadas, desenvolvido em parceria pela Secretaria de Segurança Pública e a Subsecretaria do Sistema Penitenciário do Distrito Federal.

Alguns são pedreiros, serralheiros, pintores e outros, trabalhadores de serviços gerais. Eles fazem massa, capina, assentamento de blocos, pintura dos aparelhos de ginástica e de lixeiras, nivelamento do solo e reforma dos aparelhos. O trabalho nessas condições é permitido pela Lei de Execução Penal (LEP).

“Estamos muito felizes por estarmos trabalhando aqui.  É uma grande chance. Tem muitos presos que querem trabalhar e se ressocializar. Tenho certeza que essa oportunidade vai tirar muitos da criminalidade. Todos nós estamos satisfeitos por contribuir com a sociedade”, diz um interno.

A reforma inclui podas de árvores, reparos e pintura de lixeiras e aparelhos de ginástica, manutenção nos banheiros e limpeza geral. Outra ação importante é a substituição das lâmpadas comuns por modelos em LED, que, de acordo com os técnicos que trabalham no local, gastam menos energia e possuem maior eficiência.

Além dos internos, participam da reforma do parque funcionários do Serviço de Limpeza Urbana (SLU), Detran, DER, Caesb, CEB, Instituto Brasília Ambiental (Ibram), Secretaria de Meio Ambiente (Sema), Novacap, Secretaria de Segurança Pública/Subsecretaria do Sistema Penitenciário do Distrito Federal (Sesipe) e Secretaria de Justiça do DF/Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso (Funap).

3 milNúmero médio de pessoas que frequentam diariamente o parque

O Parque Ecológico de Águas Claras é um dos mais visitados do DF. Em uma área de 120 hectares, sua estrutura conta com parque infantil, quadras poliesportivas, de areia, de futebol society com grama sintética e pistas de cooper e de ciclismo, além de Ponto de Encontro Comunitário (PEC) e circuito inteligente de ginástica. Criado em 2003, o local recebe de 1,2 mil a 3 mil pessoas por dia.

 

Confira o relatório diário com as ações do SOS DF.

Relatório diário 0204

 

Galeria de Fotos

SOS DF em ação no Distrito Federal (Águas Claras)