30/4/19 17:58
Atualizado em 30/4/19 às 18:10

SOS DF: detentos fazem limpeza no Mané Garrincha

Os serviços são realizados por cerca de 70 presidiários do regime semiaberto

Projetado para sediar não apenas partidas de futebol, mas também shows, espetáculos e conferências nacional e internacional, o Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha, totalmente reformado em 2013 para promover eventos da Copa das Confederações e, também, para Copa do Mundo (2014) ganhou uma ação especial essa semana. As 72 mil cadeiras das arquibancadas foram limpas e ou trocadas por uma equipe de 70 detentos que cumprem pena em regime semiaberto. Essa ação faz parte do programa do governo Ibaneis Rocha – SOS DF – que teve início janeiro desse ano.

Os presidiários entram com a mão de obra e em troca são beneficiados com a progressão do regime: três dias trabalhados equivalem a um dia a menos no tempo da pena. “Ficar dentro do presídio é mais difícil. Aqui as horas e o tempo passam mais rápido. E ainda temos o benefício da remissão da pena”, diz um presidiário.

Gerente de Administração Penitenciária, Willian Pereira Monteiro diz que o programa tem como objetivo principal a reinserção social dos presos. “Estamos oferecendo trabalho para os presos e os qualificando para trabalhar, explicou.

A ação de limpeza do estádio envolve a Secretaria de Justiça do DF, a Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso do Distrito Federal (Funap-DF), a Secretaria de Segurança Pública e Subsecretaria do Sistema Penitenciário do Distrito Federal (Sesipe).

Galeria de Fotos

SOS DF em ação no Distrito Federal (Estádio Mané Garrincha)