14/5/19 14:59
Atualizado em 14/5/19 às 15:04

Ibaneis pede apoio do empresariado para gerar empregos

Em reunião com empresários da construção civil, governador anunciou novo decreto para equalizar guerra fiscal e disse que busca recursos para financiar novas obras públicas

Foto: Renato Alves/Agência Brasília
Governador Ibaneis Rocha reúne-se com empresários para movimentar a economia brasiliense. Foto: Renato Alves/Agência Brasília

Durante reunião com grupo de empresários da construção civil, na manhã desta terça-feira (14), o governador Ibaneis Rocha fez um balaço detalhado dos reforços do executivo local para enfrentar a crise econômica. Enumerou as ações voltadas à desburocratização com aumento significativo na concessão de alvarás; comentou o empenho para acabar com a Difal; e anunciou a liberação de mais R$ 120 milhões para obras públicas até outubro.

“Sozinho o Governo não dá conta. Preciso de um movimento de todos os empresários, da união de todos, para salvar nossa cidade. Precisamos gerar emprego e renda para as pessoas viverem melhor”, apelou. O governador lembrou que o GDF tem feito sua parte buscando novos investimentos e estimulando a vinda de novas empresas. “Estamos trazendo pra cá a Piracanjuba para produção e distribuição de leite e a cervejaria Itaipava, que vai produzir um energético e fazer a distribuição de cervejas. Estamos buscando esses postos de trabalho o tempo todo. Algumas coisas,já conseguimos com a equalização da guerra fiscal”, explicou.

Ibaneis afirmou que, ainda nesta terça-feira, deve assinar novo decreto que iguala todos os incentivos fiscais do DF aos benefícios dos estados de Mato Grosso e Goiás. Para o setor da construção civil, lembrou que, aos poucos, o governo retoma obras importantes que não saíram do papel, como é o caso dos viadutos do Sudoeste, EPIA e acesso a Taguatinga. “Também estamos planejando construir 40 mil novas moradias até o final de 2022. Já temos R$ 300 milhões no BRB, e o Banco do Brasil deve colocar mais R$ 700 milhões para financiar esse projeto”, detalhou.

Destrava DF
O encontro com os empresários foi realizado na sede da Associação de Empresas do Mercado Imobiliário do Distrito Federal (Ademi-DF). Presidente da entidade, Paulo Muniz, reconheceu o empenho do governo. Lembrou que no último trimestre foram aprovados 20 projetos, quase a metade do total licenciado no ano de 2018. “Foram mais de 240 mil metros quadrados de obras liberadas nesses primeiros meses”, contabilizou.

A agilidade é resultado do programa Destrava DF, conduzido pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh), criado em 15 de fevereiro passado. Segundo dados da pasta, até o momento, o GDF já aprovou 264 projetos de construção.

Somente em abril, foram 67 alvarás emitidos. Deste total, 25 se referem a empreendimentos de grande porte, que foram alvo de força tarefa nos primeiros dias de 2019. Isso significa que mais 314.392,34 metros quadrados têm autorização para serem construídos em todo o Distrito Federal só no mês passado.

Desde o início da gestão, foram liberados para a construção 1.589.350,36 metros quadrados, que representam 222 campos de futebol. Além disso, no período, a Seduh inaugurou dois Postos Avançados da Central de Aprovação de Projetos (CAP) — em Taguatinga e Águas Claras.

*Com informações da Ascom Seduh