17/6/19 18:09
Atualizado em 17/6/19 às 18:09

Festas juninas: cuidados para evitar acidentes com fogueiras e fogos de artifício

Comprar os artefatos em locais autorizados é o primeiro passo antes de utilizá-los em eventos

Neste período de festas juninas é comum a utilização de fogos de artifício. Em razão disso, o Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF) faz orientações quanto à forma correta de manusear tais produtos e onde comprá-los.

Observar se a loja tem autorização para comercializar o material é a primeira orientação. Para isso, a dica é verificar se o estabelecimento emite nota fiscal de venda e tem o certificado emitido pela Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal (SSP/DF).

“O importante é comprar material de qualidade e em locais autorizados. Isso dará segurança durante a compra”, disse o representante do Serviço Operacional de Informação Pública do CBMDF, capitão Wilson Souza Mendes.

É importante, ainda, que a caixa em que o produto é comercializado traga o selo do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), o que mostra que o objeto passou por análise de segurança.

Manuseio

Antes de utilizar os artefatos, também é importante verificar a faixa etária permitida de cada produto. “Alguns são permitidos para crianças, as famosas “bombinhas”. Mesmo assim devem ser utilizadas com a supervisão de um adulto”, explicou Mendes.

O capitão falou também da importância da não ingestão de bebidas alcoólicas durante a utilização dos fogos. “O manuseio deve ser feito por adultos, que não tenham ingerido bebidas alcoólicas. Outro cuidado importante é não reaproveitar os fogos que não funcionaram e colocá-los em um balde com água para neutralizar a carga explosiva”.

Ao soltar os fogos de artifício, os seguintes cuidados também precisam ser considerados:

  • Sempre utilizar os fogos em local afastado das pessoas, em áreas abertas e sem fiação elétrica e sem árvores próximas;
  • Os rojões devem ser usados com um suporte, e não diretamente na mão;
  • Em casos de eventos pirotécnicos, a apresentação deve ser feita por profissionais.

Animais de estimação

Os fogos podem causar certa irritabilidade em animais de estimação. “Os ouvidos destes bichinhos são sensíveis. Para aliviar o estresse causado, se possível, colocá-los dentro da residência. Caso tenha mais de um, separá-los em cômodos diferentes”, acrescentou o capitão Wilson Mendes.

Fogueiras

Uma outra orientação do CBMDF é não acender fogueiras embaixo ou próximas de árvores e da rede elétrica. A distância mínima deve ser de 50 metros da vegetação e devem ter o tamanho máximo de 1,5 metro.

“Faça a limpeza do local onde será feita a fogueira e coloque uma camada de areia entre o solo e os troncos. Essa medida vai evitar que eles se espalhem. Se não for possível, faça uma limpeza no local”, explicou Wilson.

Os cuidados com as crianças devem ser redobrados perto de fogueiras e as brincadeiras devem ser evitadas nestes locais.

Em caso de acidente, a orientação é lavar a queimadura em água corrente e não usar qualquer produto sem indicação médica. “É importante também não estourar as bolhas provocadas pelo machucado. Elas são uma defesa natural do organismo para proteger de infecções. Procure um atendimento médico para os devidos cuidados ou ligue imediatamente para o 193”, enfatiza Mendes.

No Distrito Federal não é comum soltar balões, mas o militar alerta sobre essa prática perigosa. “O balão pode cair em florestas, residências e indústrias e causar grandes prejuízos ambientais, patrimoniais ou machucar pessoas. Soltá-los, bem como fabricá-los, vende-los ou transportá-los é crime.”

 

*Com informações da Secretaria de Segurança Pública