26/6/19 14:14
Atualizado em 26/6/19 às 14:14

Escola Classe Setor P Norte recebe programa DF Legal nas Escolas

Objetivo é conscientizar e sensibilizar comunidade escolar quanto à regularidade urbana

A importância do ordenamento territorial tem sido o objetivo principal do Programa DF legal nas escolas. Reformulado pela Secretaria de Estado de Proteção da Ordem Urbanística – DF Legal, o projeto que foi lançado recentemente busca conscientizar e sensibilizar a comunidade escolar quanto à regularidade urbana. Nesta terça-feira (25), foi a vez de 125 alunos da Escola Classe Setor P Norte – no Sol Nascente em Ceilândia/DF, receberem o projeto.

O projeto é apresentado em forma de palestra, para que as crianças, adolescentes e docentes possam se familiarizar com a forma de atuação da Secretaria. Os participantes recebem certificados e distintivos de Fiscal Mirim, uma forma de incentivar a responsabilidade social pelo meio e cidade que vivem.

Depois da palestra, a aluna Alice, do 5ª ano da Escola Classe Setor P Norte, se tornou uma inspetora fiscal mirim da Secretaria DF Legal. “Eu achei interessante a questão da grilagem. Um povo muito antigo fazia um documento falso, escondia dentro de uma gaveta e cobria de terra para parecer muito, muito antigo. Também achei interessante que não pode construir casas em áreas públicas nem descartar resíduos. Eu quero para minha cidade um parquinho bem grande, mais papas lixo, asfalto e muitas escolas”.

O professor Alan Loiola Macedo conta que, antes da visita, os alunos foram questionados sobre o papel da Secretaria DF Legal (antiga Agefis). “Alguns alunos disseram conhecer o trabalho, mas que era um órgão punitivo. Algumas crianças disseram que conheciam porque a Agefis tinha vindo e derrubado seu lote ou casa construídos irregularmente em áreas públicas. A partir da palestra, eles começaram a compreender o papel da Secretaria, que não é de punir e castigar as pessoas, mas de organizar o espaço urbano”.

A primeira escola a receber o projeto foi a Escola Classe 56, em Ceilândia, no dia 29 de maio. Já em 11 de junho, foi a a vez da Escola Classe 55, também em Ceilândia. O projeto é coordenado pela professora Maria da Guia e pelo professor Edilon Rodrigues Teixeira, e conta com palestras do auditor fiscal Jansler Aragão e dos inspetores fiscais Monica Pereira e Fernando Jorge.

*Com informações do DF Legal