11/7/19 18:19
Atualizado em 11/7/19 às 18:39

Parque Ecológico Olhos D’Água recebe nova iluminação em LED

O investimento da Secretaria de Obras será de R$ 33 mil. Serão instaladas pela CEB 82 luminárias

Como parte do projeto de modernização dos pontos de iluminação do DF, a Secretaria de Obras e Infraestrutura determinou a troca de toda a iluminação do Parque Ecológico Olhos D’Água, na Asa Norte. O investimento total será de R$ 33.856,74 para a troca de 82 luminárias, sendo uma de 160 Watts e 81 de 60 Watts. Os serviços já estão sendo executados pela Companhia Energética de Brasília (CEB).

“Com a troca de lâmpadas antigas por luminária de LED, o GDF otimiza o uso de recursos públicos, pois reduz os custos com a operação e a manutenção de luminárias, além de possibilitar economia com o consumo de energia”, diz Carlos Eduardo de Oliveira Gomes, chefe da Assessoria de Gestão Estratégica e Projetos da secretaria de Obras do GDF.

“No caso do Parque Olhos D’Água, por exemplo, a economia mensal será de R$ 280,41. Nessas condições, o investimento feito será recuperado em 120 meses apenas com a redução na economia de energia.”

Desde o primeiro dia de gestão, o GDF tem investido na melhoria da iluminação pública da cidade. O projeto de eficientização consiste na troca das atuais lâmpadas por luminárias de LED, mais eficientes e econômicas. 

Tudo isso só é possível graças à Contribuição de Iluminação Pública (CIP) paga todo mês pelos usuários na conta de luz. “Esse recurso oriundo da CIP é reinvestido na melhoria e manutenção da iluminação pública e, também, no pagamento do consumo do parque de iluminação da cidade”, esclarece o secretário de obras, Izidio Santos.

Modernização

O GDF desenvolve projetos de modernização dos novos pontos de iluminação com base nos chamados e informações fornecidas pela Secretaria de Segurança Pública em parceria com os Conselhos Comunitários de Segurança – assim como na demanda de novos setores e solicitações realizadas pelo serviço de Ouvidoria, Secretaria de Cidades e Administrações Regionais.