1/8/19 18:12
Atualizado em 1/8/19 às 18:12

Carteiras escolares sem utilização serão revitalizadas

A ação será realizada em parceria com estudantes de arquitetura e com a comunidade escolar

A Secretaria de Educação e Ensino do Distrito Federal (SEEDF) vai revitalizar carteiras e cadeiras sem utilização da rede pública de ensino do DF. A ação será realizada em parceria com estudantes de arquitetura e com a comunidade escolar. Os participantes serão selecionados pela secretaria e irão planejar como esses móveis serão utilizados em espaços de acolhimento aos alunos de escolas da rede. Depois, com o apoio da comunidade escolar, as carteiras serão transformadas para uso nesses espaços.

A princípio, cinco escolas devem participar da revitalização, tanto da confecção das novas cadeiras quanto do recebimento delas para os espaços da unidade. Cerca de 10% das carteiras sem utilização armazenadas pela Secretaria de Educação serão utilizadas. Os outros 90% serão leiloados. Os recursos da venda dos móveis serão revertidos para o orçamento da pasta.

Oficina de marcenaria

O marceneiro Joel da Silva está na Secretaria de Educação há 34 anos. Ele trabalha na Oficina de Marcenaria, localizada na Sede III, no SIA. Joel e sua equipe, composta por um pintor e dois serralheiros, confeccionam quadros brancos, mesas e bancos para refeitórios. No local, também é realizada a recuperação de outros equipamentos, como brinquedos de parquinhos.

“Os diretores nos demandam. Eles adquirem os materiais que precisamos com recursos do Programa de Descentralização Administrativa (PDAF) e nós confeccionamos o que eles precisam”, conta Joel. Atualmente, a busca pela marcenaria é pequena, pois, com o PDAF, ficou mais fácil e rápido para os gestores das escolas adquirirem de forma direta os bens necessários ou contratar serviços de marcenaria. Mesmo assim, a oficina continua ativa e prestando serviços às escolas.

Adote uma praça

Além da revitalização, a SEEDF busca retirar itens sem utilização por meio de outros programas. É o caso do Adote uma Praça. Serão recolhidos bens inservíveis de todas as escolas da rede pública do DF, como computadores, móveis, carteiras, entre outros objetos.

As escolas devem enviar à Secretaria de Educação a listagem de todos os itens que deverão ser recolhidos. Depois, será feito um estudo de logística para a coleta, que deve ocorrer ainda nesta primeira quinzena de agosto. A ação será promovida pela Secretaria de Governo em combate ao mosquito da dengue.

*Com informações da Secretaria de Educação