2/9/19 12:00
Atualizado em 25/9/19 às 16:33

Mesmo antes do fim das obras, comerciantes da W3 Sul estão otimistas

Revitalização está na fase final de execução. Novas calçadas na frente das lojas estão prontas e já proporcionam um caminhar mais agradável

Empresário espera alugar sala comercial em quadra revitalizada da Avenida W3 Sul. Fotos: Lúcio Bernardo Júnior / Agência Brasília

Uma faixa anuncia a sala comercial disponível para aluguel na 511 Sul. O proprietário ainda não fechou negócio, mas aposta em um diferencial para atrair interessados. “W3 renovada”, diz o anúncio. “A sala estava vazia desde o começo do ano e decidi anunciar de novo agora”, conta o empresário Henrique Alencar, 56 anos. “Acho que vai ser muito mais fácil alugar, já que as calçadas estão novas, a rua iluminada, os becos muito mais seguros”, completa.

Ouça a reportagem:

Desde que o pai faleceu, há 10 anos, Henrique dirige, ao lado da irmã, Fernanda Alencar, 52, o estabelecimento fundado pelo pioneiro em 1961. A sala comercial faz parte da sobreloja da loja de material de construção que passou do pai para os filhos. Seu Alencar morreu aos 82 anos sem ver um de seus grandes sonhos se tornar realidade: a revitalização da Avenida W3 Sul. “Ele foi prefeito da W3. Foi ele que mandou colocar as primeiras rampas de acesso para os cadeirantes na quadra”, conta.

Nem ficaram prontas, as obras de revitalização das quadras 511 e 512 Sul já mudaram a realidade da avenida comercial mais antiga de Brasília, o que traz otimismo aos comerciantes do local. Na frente das lojas, as novas calçadas estão prontas. O piso é padronizado e único, igual em toda a extensão das quadras, o que acabou com os desníveis e os buracos existentes antes. “Caminhar pela W3 agora está muito mais agradável. Antes cada lojista tinha a calçada de um jeito”, afirma Eduardo Rodrigues, 48 anos, proprietário, há 18 anos, da loja vizinha à de Henrique.

Melhoria dos negócios

Outro entusiasta das obras de revitalização, Eduardo acredita que as intervenções feitas pelo GDF trarão os clientes de volta e vão alavancar as vendas. “Tem tudo para melhorar nosso movimento. Não tínhamos uma calçada decente aqui. Estamos muito otimistas”, diz. “Ainda não sentimos o aumento de clientes até porque as obras ainda não foram concluídas. Pela frente da loja já está bem mais fácil transitar, mas por trás ainda está uma bagunça”, completa referindo-se à Avenida W2 onde as calçadas ainda estão sendo quebradas.

A obra de revitalização das quadras, experiência-piloto para recuperar toda a via W3 Sul, chega à sua fase final de execução e será entregue até o fim de setembro. Os operários também trabalham na fixação das placas verticais, na lavagem dos estacionamentos e nos últimos detalhes.

Experiência-piloto para recuperar toda a via W3, obras da 511/512 Sul chegam à sua fase final de execução

Faixa de serviços

Os becos entre os blocos já foram revitalizados, receberam novo piso e iluminação e estão de cara nova. As novas calçadas instaladas na frente das lojas trazem um novo conceito usado em todo o mundo: a faixa de serviços, que atende aos requisitos da Lei da Acessibilidade (Lei 10.098/2000). Trata-se de uma espécie de divisão na calçada em frente às lojas que permite um caminhar livre, seguro e confortável.

O espaço de cerca de um metro, revestido por pedras portuguesas, é separado do restante da calçada para receber árvores, postes de iluminação, sinalização de trânsito, placas de endereçamento e mobiliário urbano como hidrantes, bancos, floreiras, telefones e lixeiras.

A faixa de serviços também serve para acomodar a rampa de acesso para cadeira de rodas e, a que será construída nas quadras 511 e 512 Sul, terá bicicletários de piso para o estacionamento de bicicletas em frente às lojas. Os outros quatro metros ficarão livres para quem passar no local.

Eduardo Rodrigues conta que está mobilizando os vizinhos para não deixarem mercadorias e outros produtos nas calçadas, o que pode atrapalhar a circulação de pedestres. “Um fiscal do DF Legal inclusive esteve aqui e falou que, quando terminar as obras, vai conversar e até notificar os lojistas, não para prejudicar ninguém, mas para orientar de que não pode haver esses obstáculos na calçada”, relata.

Padronizar fachadas

De acordo com a Secretaria de Obras, a revitalização de toda a W3 Sul e Norte é uma das metas do GDF e o governo trabalha na elaboração dos projetos das quadras 509/510 e 513/514 Sul. Nas quadras 511 e 512, os lojistas estão se organizando para fazer a padronização das fachadas após a conclusão das obras. Hoje elas seguem modelos distintos e têm alturas diferentes.

O projeto de revitalização da W3 Sul é uma parceria entre o Governo do Distrito Federal (GDF) e a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL). O GDF está arcando com a melhoria dos espaços públicos, ao passo que, em contrapartida, os lojistas devem reformar as fachadas das lojas.

Henrique e Fernanda Alencar: “Não é só uma ação do governo, também temos que fazer nossa parte”

Na loja de material de construção da família Alencar, a fachada foi reformada, impermeabilizada e recebeu nova pintura. “Não é só uma ação do governo, também temos que fazer nossa parte. Pintei a frente da loja e espero que o vizinho veja e faça igual”, afirma Henrique, que já prepara a decoração que usará na loja entre os dias 6 e 15 de setembro durante a Semana do Brasil, uma mobilização de comerciantes de todo o país. No DF, a semana vai acontecer durante o Liquida DF e os contribuintes inscritos no Nota Legal que realizarem compras nos estabelecimentos comerciais do DF receberão os créditos do Nota Legal em dobro.

“Você vê um ambiente mais agradável, mas seguro e volta a frequentar a avenida. Não que vai ser a W3 das décadas de 1970”, afirma o empresário. “A cidade cresceu, as necessidades da população mudaram. Brasília está ficando velha e precisa de manutenção. Aqui as calçadas estavam todas quebradas, agora os clientes têm muito mais conforto, o piso está uniforme”, completa.

Dono da loja de fechaduras, Eduardo lembra da luta dos comerciantes da W3 Sul para a revitalização que durou pelo menos 16 anos. “Fizemos inúmeras reuniões com diferentes secretários, administradores e deputados. Diversas promessas foram feitas e nada saiu do papel”, diz lembrando que a revitalização da avenida foi um compromisso feito pelo governador Ibaneis Rocha na campanha.

Na Avenida W2, as calçadas ainda estão sendo quebradas