24/9/19 11:45
Atualizado em 24/9/19 às 11:48

Hospital de Apoio de Brasília passa por revitalização

Manutenção inclui troca de piso, pintura e reparos diversos. Estão previstos mais de R$ 4 milhões para as benfeitorias de maior necessidade no HAB

Trabalhos de revitalização incluem diversos ambientes com o objetivo de tornar o tratamento ainda mais humanizado. Foto: Breno Esaki/Secretaria de Saúde

Há pelo menos quatro anos sem manutenção predial, o Hospital de Apoio de Brasília (HAB) passa por uma revitalização completa de sua estrutura física. O objetivo é garantir melhores condições de trabalho aos servidores e conforto aos pacientes.​

Os ambulatórios, o novo espaço de atividades coletivas e as alas de Enfermaria da internação, reabilitação e cuidados paliativos estão recebendo pinturas, trocas do piso, reparos no teto, além da retirada de itens danificados e antigos. Os pacientes têm sido remanejados conforme a necessidade, sem prejuízo ao atendimento.

“O hospital passou por um desgaste natural pela falta de manutenção. Agora, as revitalizações são importantes para a estrutura, dão melhores condições de trabalho e, com isso, quem ganha é o paciente, com um atendimento mais humanizado”, afirmou o diretor-geral do HAB, Alexandre Lyra.

Chuvas
Além disso, parte do telhado está sendo substituída e a laje passa por impermeabilização nas áreas descobertas. As telhas quebradas, rachadas ou trincadas são trocadas e as que ainda podem ser reaproveitadas são remanejadas para outros pontos. 
Nesse processo, as calhas têm sido limpas. O objetivo é adiantar o trabalho para prevenir os efeitos negativos das chuvas que se aproximam.

Os banheiros do hospital; a fachada do prédio, que necessita de pintura; a caixa d’água, que estava trincada; além da troca do piso da praça, onde ficam os pacientes, também passam por revitalização. Para o psicólogo do HAB, Pedro Mourão, a revitalização da praça, em especial, contribui  com a qualidade de vida dos pacientes. “É um local que usamos para atividades e atendimentos. Então, esta manutenção melhora o ambiente, segurança e conforto aos pacientes, até porque alguns deles são cadeirantes e precisam de um piso adequado”, comentou.

Contrato
Estão previstos R$ 4.020.079,32 para as benfeitorias de maior necessidade no HAB. Este valor inclui, ainda, revitalizações no Hospital São Vicente de Paulo (HSVP) e nos galpões da Farmácia Central na Asa Sul e no Setor de Indústrias Gráficas (SIG). Até o momento, já foram empenhados R$ 2.358.848,58 para esses locais.

Os valores estão previstos no contrato de manutenção predial emergencial, assinado em julho deste ano para as unidades da rede pública de saúde do DF. Os locais receberão os serviços, simultaneamente, até o término do prazo contratual. “As revitalizações serão concluídas até dezembro, quando finaliza o prazo do contrato. Durante esses meses, onde houver necessidade, será feito o serviço previsto na planilha de execução”, explicou o diretor administrativo do hospital, Washingthon Sousa.