CEB
24/9/19 17:56
Atualizado em 24/9/19 às 18:39

Iluminação eficiente: CEB testa troca de lâmpadas mirando ampliar economia

Dois pontos da capital tiveram as lâmpadas convencionais substituídas por equipamentos de LED em projeto-piloto que prevê reuso de luminárias existentes

Na Praça Portugal do Setor de Embaixadas Sul luminárias foram reaproveitadas e ganharam lâmpada de LED. Foto: Renato Araújo/Agência Brasília

A Companhia Energética de Brasília (CEB) testa mais uma forma para melhorar a iluminação da capital mantendo estruturas antigas. Dois pontos do Distrito Federal foram escolhidos para dar o pontapé inicial no projeto-piloto para substituir lâmpadas convencionais por equipamentos de LED sem instalar novas luminárias, barateando, assim, o processo. O investimento foi de aproximadamente R$ 125 mil, com possibilidade de cortar os gastos pela metade.  

Até agora, 134 trocas foram feitas. No Setor de Embaixadas Sul, a Praça Portugal teve 64 lâmpadas convencionais substituídas. O espaço público recebeu a intervenção neste mês, com aplicação de R$ 87 mil feita pela Administração Regional de Brasília. Na QI 17 do Lago Sul, os conjuntos 1, 2 e 3 estão mais iluminados. Ali, 70 lâmpadas foram trocadas. A administração regional da cidade arcou com os R$ 38,2 mil necessários para o processo.

As lâmpadas de LED são mais mais eficientes e 50% mais econômicas. Na QI 17 do Lago Sul, visibilidade foi melhorada com a mudança. Arte: Equipe Digital/GDF

Nos dois casos, a CEB foi responsável pela execução e, segundo a empresa, esses locais foram escolhidos porque os acessos precisavam de intervenção. Outros pontos estão sendo avaliados em conjunto com a Secretaria de Obras.

Após os testes de troca das lâmpadas, a área técnica da companhia avaliará se é possível usar essa proposta para tornar a iluminação pública  de todo o DF mais eficiente.

As lâmpadas de LED são mais mais eficientes e 50% mais econômicas. Elas têm 60 mil horas de vida útil e perdem apenas 30% de luz quando atingem esse tempo. Enquanto isso, as de vapor de sódio (comuns) queimam quando chegam em 32 mil horas de uso. 

“A substituição de lâmpadas convencionais por de LED objetivam a eficiência energética com a melhoria na qualidade da luminosidade e economia nos gastos de energia”, explica o diretor-presidente da estatal, Edison Garcia. “Em Brasília, a substituição de lâmpadas convencionais por LED também melhora a sensação de segurança do cidadão”, ressalta.  

Galeria de Fotos

Iluminação eficiente: CEB testa troca de lâmpadas mirando ampliar economia