26/9/19 19:53
Atualizado em 26/9/19 às 19:53

Comitê gestor do Criança Feliz Brasiliense traça plano de ações para o programa

Comandado pela primeira-dama Mayara Noronha, encontro reuniu representantes de secretarias do GDF para discutir ações que sejam implementadas à iniciativa

Mayara fala a parceiros do programa: aposta na capacidade do GDF para beneficiar crianças | Foto: Joel Rodrigues / Agência Brasília

O comitê gestor do Criança Feliz Brasiliense se reuniu na tarde desta quinta-feira (26) no Palácio do Buriti. Organizado pela primeira-dama Mayara Noronha, o encontro teve a participação de representantes de diversas secretarias do poder Executivo local para discutir ações que sejam implementadas ao programa.

Mayara Noronha destacou a importância da integração dos órgãos do GDF para o funcionamento da iniciativa, que prevê o desenvolvimento integral de crianças de zero a seis anos. “O Criança Feliz procura identificar quais são os métodos que estimulam a primeira infância. Estamos buscando a parceria do governo para filtrar ações que contribuam com o programa”, explicou a primeira-dama.

O Criança Feliz procura identificar quais são os métodos que estimulam a primeira infância. Estamos buscando a parceria do governo para filtrar ações que contribuam com o programaMayara Noronha, primeira-dama do DF

Durante o encontro, representantes das pastas do governo local também fizeram uma apresentação sobre ações voltadas para a primeira infância que já são desenvolvidas em cada órgão. Entre os planos debatidos durante a reunião estão levar a musicalidade para os pequenos, criação de brinquedos recicláveis e parceria com os centros olímpicos.

Participaram da reunião a secretária da Mulher, Éricka Filippelli; os subsecretários de Atenção Integral à Saúde, Ricardo Tavares, e de Políticas para Crianças e Adolescentes da Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus), Adriana Faria. Também estiveram presentes ao encontro os secretários-executivos de Cultura, Cristiano Vasconcelos; da Casa Civil, Bruno Sigmaringa, e do comitê gestor do programa Criança Feliz Brasiliense, Fernanda Monteiro, além de representantes das secretarias de Educação e de Esporte e Lazer e do juiz da Vara da Infância e da Juventude Renato Scussel . 

Meta  

O programa Criança Feliz Brasiliense foi instituído pelo Decreto nº 39.867, de 31 de maio de 2019, pelo governador Ibaneis Rocha. Ele é destinado a gestantes, crianças de até três anos e suas famílias que recebem o Bolsa Família, crianças de até 6 anos e suas famílias que fazem parte do Benefício de Prestação Continuada (BPC) e crianças de até 6 anos afastadas do convívio familiar em razão da aplicação de medida protetiva prevista no Estatuto da Criança e do Adolescente.

A meta é que sejam acompanhadas pelo Executivo 3,2 mil famílias. Com a figura dos visitadores, a expectativa é que a iniciativa seja ampliada.

Estão entre os objetivos o apoio à gestante e à família na preparação para o nascimento e nos cuidados perinatais; a colaboração no exercício da parentalidade, o fortalecimento de vínculos e o papel das famílias para o desempenho da função de cuidado, proteção e educação de crianças na faixa etária de até seis anos de idade; ampliar e fortalecer ações de políticas públicas voltadas para as gestantes, crianças na primeira infância e suas famílias.