28/9/19 22:55
Atualizado em 28/9/19 às 23:01

Ações de infraestrutura ajudam agricultores a produzir o ano inteiro

Secretaria de Agricultura entrega obra do canal de irrigação da Colônia Agrícola Lamarão

Foto: Secretaria de Agricultura / Divulgação

Irrigar a produção no período da seca sempre foi um desafio para a grande maioria dos produtores rurais do Distrito Federal. Para amenizar esse problema, a extinta Fundação Zoobotânica criou os canais de irrigação por todo o DF. Com o passar do tempo, muitos desses canais foram se deteriorando e, para amenizar essa situação, estão sendo realizadas obras de revitalização e tubulação desses canais.

Hoje (28/9), a Secretaria de Agricultura realizou a entrega de mais um desses canais que tiveram suas obras concluídas. Cerca de 30 produtores da Colônia Agrícola Lamarão, no Paranoá, terão mais água para suas lavouras no próximo período de seca. O canal possui cerca de 6,5 quilômetros de extensão, com potencial para irrigar cerca de 120 hectares, e teve seus últimos 3,5 quilômetros de obras finalizados neste ano, ao custo de aproximadamente R$ 800 mil.

Segundo o secretário de Agricultura, Dilson Resende, o revestimento dos canais de irrigação aumenta a disponibilidade da água e facilita a organização dos produtores no uso dessa água. “Pra você ter uma ideia, um canal não revestido a céu aberto, tem uma perda mínima de 50% por evaporação e infiltração, além da possibilidade de animais que entram, de fuga d’água por falta de manutenção, entre outros problemas. Agora, com o canal tubulado e enterrado, esses problemas não existem mais”, destacou.

Foto: Secretaria de Agricultura / Divulgação

O secretário Dilson lembrou que, a partir de agora, a manutenção do canal e a organização para o uso da água, fica a cargo dos próprios produtores. “Essa obra já vem acontecendo há alguns anos, e nós tivemos o privilégio de concluir. Significa a viabilidade da produção agrícola da região. Nós estamos muito felizes de vir aqui e entregar esse canal, como vamos fazer com outros canais no DF. Essa é uma política prioritária do governo Ibaneis e da Secretaria de Agricultura”, afirmou.

Para o produtor rural e usuário do canal, Luiz João Baumgratz, que produz tomate, repolho, pimentão, limão, entre outros, essa obra significa emprego e renda o ano todo. “Existem muitas pessoas que dependem de emprego, de mão-de-obra, de tudo. Quando chega na época crítica da seca, a gente tem que reduzir o plantio, reduzir mão-de-obra, o que reduz a produção e acaba nos atrapalhando.  Com esse canal, até agora não me faltou água. Nesse momento, já estamos chegando perto do período da chuva, e nós estamos em plena produção”, destacou Baumgratz.

Josimar Correia de Souza, que também é produtor e usuário do canal, além de presidente da Associação Comunitária da Colônia Agrícola Lamarão, explica que foram 10 anos de muita luta para ter esse canal tubulado. Segundo ele, mais disponibilidade de água significa mais qualidade de vida e mais produção para a comunidade. “Os produtores dependem dessa água. É de grande relevância esse trabalho feito pela Secretaria em parceria com a Emater. São dois órgãos de grande competência e que nos dão suporte, e graças ao canal, hoje a nossa comunidade não está tendo problemas de falta d’água”, afirmou Josimar.

A obra do canal do Lamarão é fruto de uma parceria com a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal (Emater-DF) e de emenda parlamentar do ex-deputado distrital Joe Valle.

 

* Com informações da Secretaria de Agricultura