1/10/19 13:24
Atualizado em 1/10/19 às 13:34

Urna eletrônica dará mais segurança na escolha de conselheiros tutelares

Eleição será no próximo domingo, 6 de outubro, de 9h às 17h

O processo de escolha dos conselheiros tutelares do Distrito Federal será no próximo domingo, 6 de outubro, com a realização da eleição em todas as regiões administrativas do DF, das 9h às 17h. Esta é a primeira escolha dos representantes dos conselhos tutelares com a participação do Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal (TRE-DF) e com o uso das urnas eletrônicas que garantirá a segurança e lisura do processo. Os conselhos são vinculados administrativamente à Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus).

Esta segurança será reforçada e garantida pelo transporte das urnas que se dará por empresa referência no país. Também já está organizado um policiamento ostensivo nos locais de votação e de totalização dos votos que será feito pela Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF). A fiscalização ficará a cargo do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) e da Sejus, por meio da Subsecretaria de Segurança Institucional.

Para o Secretário da Sejus, Gustavo Rocha, o uso de urna eletrônica dará mais transparência às eleições. “Certamente isso dará uma credibilidade muito grande nas eleições, que consideramos de suma importância para a segurança da própria infância e juventude do DF”, avalia. “Essa parceria com o TRE vai facilitar a apuração dos votos, além de garantir dinamismo e mais segurança para o processo”, reforça.

Serão 149 locais de votação e 30 locais de totalização de votos distribuídos pelas regiões administrativas do DF. O pleito oferece 200 vagas para membros titulares e até 400 de suplentes.

Atualmente, o DF tem 40 conselhos tutelares, sendo que cada unidade tem 5 cinco titulares e 10 suplentes. Quem irá eleger os representantes que atuarão no próximo triênio (2020 a 2023) é a população, por meio do voto direto e secreto. Cada eleitor poderá votar em um candidato da região administrativa correspondente à seção onde o título de eleitor esteja registrado. O processo de escolha é organizado pelo Conselho dos Direitos da Criança e do Adolescente (CDCA), vinculado à Sejus.

Também participarão do processo eleitoral as secretarias de Segurança Pública, da Educação, a Polícia Civil do DF e o Detran-DF.

* Com informações da Secretaria de Justiça