21/11/19 15:12
Atualizado em 21/11/19 às 16:50

Reforma das tesourinhas começa nesta sexta (22)

Primeira estrutura a ser recuperada é a da 115/116 Norte

Asa Norte receberá as primeiras reformas nas tesourinhas | Foto: Renato Araujo / Agência Brasília

Seguindo cronograma especial de obras, a Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) inicia na manhã desta sexta-feira (22) a reforma do conjunto de tesourinhas das vias 115/116 da Asa Norte. As primeiras estruturas estéticas a receber intervenção têm risco apontado em relatório do Tribunal de Contas do DF (TCDF).

Inicialmente, o Departamento de Trânsito do DF (Detran-DF) vai fechar e sinalizar as vias. Em seguida, o canteiro de obras começa a ser montado. A previsão é de que os reparos no conjunto de tesourinhas da 107/108 Norte, bem como da 103/104 e 115/116 da Asa Sul, comecem no início de dezembro.

O Detran explica que, durante as obras, o trânsito na via de ligação das quadras 100 e 200 será interditado nos dois sentidos (veja ilustração ao final da matéria). Assim, o condutor que estiver saindo das quadras comerciais deverá acessar o eixinho e fazer as tesourinhas da quadra seguinte para conseguir passar por baixo do Eixo Rodoviário de Brasília (Eixão), retornando ao trajeto de origem.

Revestimento das estruturas será totalmente revitalizado | Foto: Renato Araújo / Agência Brasília

Os eixinhos Leste (de baixo) e Oeste (de cima) ficarão com uma faixa de rolamento fechada para acomodação dos veículos e trabalhadores na altura do viaduto em obra. Nesse local, não será possível fazer as conversões nas alças das tesourinhas. Por isso, o motorista precisará ir mais adiante para chegar à vizinhança das intervenções.

O Detran indica utilizar a Via W1 (rua do comércio local) ou a L2 como alternativas para acessar as quadras comerciais e residências próximas às obras.

Entenda

Ao todo, 96 passagens sob o Eixão e os eixinhos (L e W) terão estrutura e estéticas recuperadas pela Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap), ao custo de R$ 7.337.880. A previsão é que as intervenções comecem em novembro, com conclusão estimada em um ano. As ações serão simultâneas em quatro entrequadras por vez.

Há um conjunto com duas tesourinhas e um túnel de ligação em cada uma das 16 entrequadras que cortam os quase 15 quilômetros do Eixão (das duas asas). Todas elas passarão por reforço estrutural, revitalização e pintura.

Nas da Asa Sul, os tijolos de cor laranja serão removidos, com a devida aprovação do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). O atual revestimento dará lugar ao concreto aparente, que será  o padrão de todas as tesourinhas.

O planejamento estabelece que haja sempre pelo menos duas passagens liberadas para minimizar os impactos no trânsito. A previsão é de 45 dias para a conclusão das intervenções em cada conjunto.