26/11/19 12:53
Atualizado em 26/11/19 às 12:53

Ação mobiliza 220 homens privados de liberdade

Iniciativa também reuniu servidores de diversas áreas no Centro de Internação e Reeducação

Iniciativa mobilizou 220 pessoas do sexo masculino e pretendeu beneficiar aqueles com idade a partir dos 45 anos, além de servidores. Foto: Dislley Neves Saúde-DF

Termina nesta terça-feira (26), uma ação destinada a conscientizar para a necessidade de se prevenir o câncer de próstata e outras doenças entre os homens privados de liberdade do Centro de Internação e Reeducação (CIR). A iniciativa mobilizou 220 pessoas do sexo masculino e pretendeu beneficiar aqueles com idade a partir dos 45 anos, além de servidores da Saúde, Educação, Segurança, Servigel (empresa responsável pela alimentação) e Nutriz (empresa que prepara a alimentação dos internos).

A ação começou no dia 15 de novembro e ofereceu palestra educativa, verificação de pressão arterial e da glicemia, realização de hemograma completo, bioquímica, PSA (Antígeno Prostático Específico), EAS (elementos anormais no sedimento), testes rápidos, ECG (eletrocardiograma), atualização de carteira vacinal e encaminhamento ao atendimento individualizado.

Os homens que participaram das atividades receberam informações sobre o que é a doença, como ela aparece e as formas de prevenção, como reconhecer os sintomas, a importância do diagnóstico precoce, os fatores desencadeantes e como evitá-los.

A palestra sobre prevenção do câncer de próstata foi ministrada pelos médicos Phellipe Mansur e Pedro Maia, especialistas em Uroandrologia, que alertaram para a importância de o homem cuidar da própria saúde. “Ações educativas, como as do Novembro Azul, são primordiais na prevenção de agravos à  saúde do homem e devem ser sempre estimuladas na sociedade”, pontuou o médico da Família Phillipe Mansur.

“Aproveitamos o Novembro Azul para enfatizar a importância de se trabalhar os pilares da Atenção Primária no âmbito da prevenção, promoção e diagnóstico precoce e conscientizar a população masculina sobre os cuidados com sua saúde como um todo, desde o aspecto mental ao olhar quanto à hipertensão, diabetes, câncer, próstata, tabagismo, IST e outros agravos, visando trabalhar a responsabilidade masculina pelo autocuidado”, enfatizou a coordenadora de equipe Maria Aparecida da Silva Cerqueira.

*Com informações da Secretaria de Saúde