27/11/19 11:14
Atualizado em 27/11/19 às 11:40

Rodada de negócios recebe 89 projetos audiovisuais

Agora, eles serão analisados pelo mercado comprador. Realizadores de vários estados do país aproveitaram os preços mais acessíveis dessas consultorias

Oitenta e nove projetos passaram nesta terça-feira (26) pela Rodada de Negócios realizada pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Distrito Federal (Secec) e o Sebrae-DF, dentro da programação do 3º Ambiente de Mercado do 52º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro. O encontro entre titulares de projetos e 25 players, representantes dos maiores compradores de conteúdo do mercado, ocorreu no Espaço Cultural Renato Russo.

Em encontros de 20 minutos, interessados um diagnóstico da condição de acesso ao mercado de seu projeto puderam interagir com representantes de grandes marcas como Globo News, Canal Brasil, Telecine, Fox, Netflix, Amazon, Canal Curta!, Arte1.

Realizadores de vários estados do país aproveitaram os preços mais acessíveis dessas consultorias, cujo financiamento contou com recursos do Sebrae-DF. A coordenadora do Ambiente de Mercado, Micaela Neiva, explica que, enquanto no Rio, por exemplo, um atendimento negocial desse tipo alcança R$ 2 mil, na Rodada o preço saiu por 10% desse valor.

Foto: Ludimila Barbosa/Secec/DF

Ao todo, devem passar pelas várias atividades do Ambiente, nesses três dias, cerca de duzentos realizadores e empresários.

A gerente do Sebrae para empreendedorismo no setor audiovisual, Juliana Mota, aponta que, em relação ao ano passado, o número de consultas mais que dobrou – sinal de que o mercado local amadureceu para a necessidade de interlocução com quem tem poder de compra para os produtos desenvolvidos aqui.

O jornalista e fotógrafo Bruno Falcão, do Rio de Janeiro, veio a Brasília para tentar vender um filme inédito já finalizado. Trata-se do Bate-bolas contemporâneos, o carnaval secreto do Rio de Janeiro, com duração de 100 minutos.

Ele participou da clínica de comercialização para o mercado internacional no primeiro dia do Ambiente, com Mary Morita, e conseguiu agenda com os representantes da Descoloniza Filmes na Rodada. “Eu consigo vender pela internet, mas acho que posso conseguir um parceiro por aqui”, acredita.

* Com informações da Secretaria de Cultura (Secec)

Galeria de Fotos

Rodada de negócios recebe 89 projetos audiovisuais