29/11/19 17:39
Atualizado em 29/11/19 às 17:39

Distrito Federal ganha mais guardiões do trânsito 

Depois de aulas práticas sobre o assunto, garotada da Escola Classe 111 Sul foi às ruas fazer uma blitz com a ajuda de policiais militares

Durante uma semana, alunos do 4º ano da Escola Classe 111 Sul participaram de palestras, curtiram vídeos e tiveram aulas sobre conscientização, respeito e preservação da vida. Ao todo, foram cinco encontros (quatro teóricos e um prático). 

Nesta sexta-feira (29) foram ‘formados’ no III Curso de Guardiões do Trânsito do Programa Educacional de Segurança no Trânsito. O encerramento teve até blitz educativa para abordar motoristas, motociclistas e pedestres nas ruas.

Foto: Mary Leal, Ascom/SEEDF

Giovanna Barreira, uma das 42 crianças participantes do projeto, elogiou a atuação do Comando de Policiamento de Trânsito na escola. “Todo mundo gostou de participar. Eu entendi que estava fazendo coisas erradas na rua. Agora vou pedir para os meus pais fazerem a coisa certa também. Vou ensinar a eles o que aprendi com os policiais”, disse.

A vice-diretora Jihad Jaber contou que o programa foi apresentado aos estudantes pela PMDF ainda no primeiro semestre deste ano. “Fizeram, então, a proposta da escola participar do projeto piloto com um cunho mais pedagógico. As crianças e os professores receberam bem a ideia”, comenta ela. 

“Acredito que o projeto vai dar certo. Em Brasília, apesar de sermos referência em respeito no trânsito, como em relação à faixa de pedestre, são as crianças que vão melhorar ainda mais essa questão”, destacou.

Missões a cumprir
Na aula prática desta sexta-feira, as meninas e os meninos receberam um mini talão de fiscalização de trânsito, onde continham quatro missões a cumprir. 

Na primeira, Faixa de Pedestres, os estudantes tinham que identificar a sinalização e a qualidade das pinturas.

Na segunda, Semáforo, observar os sinais visuais e sonoros. Na terceira, Motociclistas, notar se as viseiras estavam abertas, a adequação dos capacetes, uso do calçado ideal e do celular durante a pilotagem.

Na quarta e última missão prática, Blitz, os estudantes questionaram os motoristas se já dirigiram sem cinto de segurança, alcoolizados ou se usaram o celular ao volante.

Eis a missão
“Nossa missão aqui é realmente formar guardiões do trânsito. As crianças aprendem o que passamos em sala de aula e levam o conhecimento para os familiares”, diz o subtenente Sávio Galeno, coordenador do Programa de Educação para o Trânsito (Proest).

“A partir do momento em que detectam uma infração de trânsito – e a intenção é justamente essa -, elas orientam e corrigem o condutor. Por isso, nosso objetivo é expandir o programa e conseguir atender mais escolas”, ressalta.

É muito importante não correr na faixa, olhar para os dois lados e atravessar com calmaGiulia Jnsen, estudante da Escola Classe 111 Sul

A estudante Giulia Jnsen garantiu que, a partir de agora, com tudo o que aprendeu, não vai mais cometer erros no trânsito. “É muito importante não correr na faixa, olhar para os dois lados e atravessar com calma”, alertou.

O Curso de Guardiões do Trânsito já foi realizado também nas EC 403 e EC 312, ambas na Asa Norte. Todos os participantes, ao final do curso, fizeram o juramento: “Prometo, que a partir de hoje, honrarei o compromisso de ajudar a sociedade a ter um trânsito mais seguro. Reconheço minha missão de orientar, auxiliar e ensinar a todas as pessoas que eu puder. E assim, eu me torno hoje, um guardião do trânsito”. 

E, firmado o compromisso, receberam a carteirinha do guardião.

* Com informações da Secretaria de Educação