9/12/19 12:06
Atualizado em 9/12/19 às 12:06

Manutenções e novos serviços melhoram atendimento na Região Norte 

População recebeu estruturas revitalizadas e salas de acolhimento, entre outras ações

Reformas foram feitas em todas as unidades que formam a Regional Norte, para melhorar atendimento ao público. Foto: Breno Esaki/Secretaria de Saúde

Composta por Planaltina, Sobradinho I e II e Fercal, a Região de Saúde Norte passa por renovação dos equipamentos de saúde. A primeira depois de um logo período. As mudanças já se refletem na avaliação dos usuários.

Internado desde junho no Hospital Regional de Planaltina (HRPL) por complicações no intestino, Joaquim Moreira acompanhou as mudanças recentes na estrutura das enfermarias da unidade. Os leitos passaram por uma manutenção que resultou em um ambiente melhor e com maior segurança para seus ocupantes e servidores. “Antes, estava bem precária a situação. Agora, está muito bom. Não tenho do que reclamar”, conta o paciente de 65 anos.

Há poucos meses, o cenário era diferente. As enfermarias de internação estavam com uma estrutura defasada, pisos e banheiros quebrados. Com a revitalização, foram trocadas todas as luminárias, a tubulação, o piso e as portas. Também foram recuperados banheiros e houve manutenção de toda a rede de incêndio e elétrica, dos pontos de gases, além da pintura. Foram investidos R$ 100.639,00 da verba de manutenção predial.

Para quem trabalha diariamente no local, a mudança foi mais do que perceptível. “O ambiente ficou mais agradável. Havia problemas hidráulicos, as tomadas não funcionavam. Há pelo menos dez anos não havia manutenção. Agora, tudo funciona melhor”, conta a supervisora de Enfermagem da unidade, Eliane Ribeiro. A gestora lembra que outra boa notícia foi a ampliação da carga horária de servidores da Secretaria de Saúde para 40 horas. Mais 20 profissionais que atuam nas enfermarias de internação do hospital optaram por trabalhar com o horário ampliado, o que reforçou o atendimento com foco na humanização.

Para pacientes como Pedro de Alcântara, 61 anos, o reforço foi mais do que bem-vindo. Ele está há nove dias internado devido a um problema no pé ocasionado pela diabetes. Quando passou mal e precisou ir ao hospital, em poucos minutos foi recebido. “O atendimento é excelente e os profissionais são ótimos. Já morei em Sobradinho por anos e não tenho do que reclamar de lá. A saúde aqui é dez”, elogiou Alcântara.

Sobradinho
Assim como Planaltina, Sobradinho também faz parte da Região de Saúde Norte e tem recebido melhorias tanto na estrutura das suas unidades como no atendimento.
Uma das medidas mais importantes adotada este ano foi a abertura do último leito inoperante na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) adulto do Hospital Regional de Sobradinho (HRS). Com isso, a capacidade total subiu para oito leitos, disponíveis aos pacientes em estado grave.

“É um ganho importante porque são pessoas que necessitam de hemodiálise e a demanda é grande aqui”, destacou a diretora do HRS, Juliana Queiroz.

Além disso, a primeira cirurgia bariátrica realizada no hospital ocorreu neste ano. Apenas o Hospital Regional da Asa Norte (Hran) fazia este tipo de procedimento na rede pública de saúde. A intervenção inédita foi o início de um processo para estruturar o serviço bariátrico no local.

Manutenção predial
No HRS, várias iniciativas para melhorar a estrutura estão em curso para entregar à população os ambientes renovados e adaptados até o final de dezembro. Entre as medidas, a manutenção em 22 leitos e nas enfermarias da Clínica Médica.

Tem sido feita toda a parte de acessibilidade, como a troca das portas para permitir a entrada de cadeirantes, e a colocação de suporte nos banheiros para pessoas com necessidades especiais. Nesse processo, as janelas estão sendo substituídas, a recepção recebeu pintura, além de outros reparos necessários no setor.

Além disso, no Ambulatório de Endoscopia está sendo preparada uma Sala de Recuperação Pós-Anestésica para receber os pacientes que passarem por este tipo de exame. “Ao invés de esperar no local onde aplicam a anestesia, eles vão ficar em um espaço mais humanizado. Enquanto isso, vamos chamando outros pacientes para fazer o procedimento. Vamos praticamente dobrar o atendimento com esta sala”, explicou a diretora administrativa da Região de Saúde Norte, Kelly de Paula Lopes.

O investimento na manutenção predial no HRS, até o momento, foi orçado em R$ 434.568,00. 

Planaltina
O Centro de Referência em Práticas Integrativas em Saúde (Cerpis) de Planaltina foi outro ponto que recebeu manutenção predial nesta gestão. Com cerca de R$ 50 mil de investimento foi possível  reformar e adquirir novos equipamentos de inox para o laboratório da Farmácia Viva, reparar piso e teto quebrados, revitalizar banheiro, cozinha, estacionamento e salas de atendimento. Além disso, foi recuperada a estufa destinada à produção de mudas.

“Vê o Cerpis do jeito que está agora, com laboratório novo, salas recuperadas é um orgulho muito grande. Antes, o teto estava caindo, com buraco, e os banheiros estavam em situação difícil. É como ver um filho crescer e saber que agora está bem”, conta a técnica de Enfermagem e manipuladora de plantas medicinais do Cerpis, Ana Batista.

Atenção primária
A Atenção Primária da Região Norte também tem passado por melhorias para reforçar o atendimento à população. No momento, dez unidades básicas de saúde (UBS) estão com manutenções prediais em andamento, de pequeno e médio porte.

Em sete delas, em Planaltina, foram trocadas as redes elétrica e hidráulica, piso e telhado, além de receber uma rede lógica para o cabeamento da internet e readaptações na estrutura para garantir mais acessibilidade a pessoas com deficiência. Na UBS 4, por exemplo, foi readaptada toda a ala odontológica para individualizar os consultórios. Já a UBS 2 concluiu o serviço no novo bloco da farmácia e no auditório.

Em Sobradinho, as unidades básicas passaram pelas mesmas alterações para renovar a estrutura. Um dos diferenciais foi registrado na UBS 2 de Sobradinho II, onde uma calçada foi construída para facilitar o trajeto dos pacientes até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) daquela região administrativa.

Merece destaque, neste esforço para melhorar e ampliar os serviços na Atenção Primária, a construção da nova UBS na Fercal, localizada no Núcleo Rural Lobeiral. Depois de anos de espera da população, a construção da unidade está em processo de conclusão. Depende apenas da instalação de aparelhos de ar-condicionado e de adaptações finais.

Salas de acolhimento
Outro benefício entregue à população, nesta gestão, foi a abertura de Salas de Acolhimento em nove unidades básicas de saúde da Região Norte. Enfermeiras e técnicas de Enfermagem atendem nos locais às demandas espontâneas e emergenciais da comunidade das 7h às 18h.

O objetivo é organizar o fluxo de pacientes e garantir a escuta qualificada, o acolhimento humanizado, um melhor acesso aos serviços de saúde e mais resolutividade nos procedimentos.

Desde que foi implementada, em novembro, a medida tem dado bons resultados, como se verifica na UBS 2 de Planaltina, por exemplo. “Dependendo da necessidade, os pacientes atendidos já são direcionados para uma avaliação médica. Isso tem ajudado a organizar os atendimentos”, afirmou o gerente da unidade, Daniel Burieque. Compõem a lista em Planaltina as UBS 2, 4, 5 e 20. Em Sobradinho I, tem as UBS 1, 2 e 3. Já em Sobradinho II, são as UBS 1 e 2.

PIS
O ano também foi de executar muitas Práticas Integrativas em Saúde (PIS) na Região Norte. O Cerpis introduziu mais atividades em 2019, adotadas em UBS e escolas parceiras.
Agora, o Cerpis também oferece forroterapia, Técnica de Redução de Estresse (TRE), regeneração celular e constelação familiar, além das práticas mais usuais, como yoga, tai chi chuan, automassagem, fitoterapia, entre outras.

“Ampliar as práticas foi muito proveitoso. Levamos as PIS para escolas, que ajudaram a reduzir a taxa de autoextermínio. E levamos o TRE às UBS da região para atender os servidores, que também precisam de mais qualidade de vida. Com certeza, atendemos mais de 40 mil pessoas este ano”, enumera o técnico de Enfermagem do Cerpis, Joceilson Alves.

O Cerpis dá ênfase à promoção da saúde, à educação popular em saúde e aos atendimentos com uma visão integral do ser humano e da natureza. Também distribui de mudas e plantas medicinais, manipula fitoterápicos e forma servidores de saúde na pesquisa em PIS e na cooperação com entidades afins.

Galeria de Fotos

Composta por Planaltina, Sobradinho I e II e Fercal, a Região de Saúde Norte passa por renovação dos equipamentos de saúde