10/12/19 21:47
Atualizado em 11/12/19 às 18:37

Governo e população unem esforços contra a dengue no DF

Ações de prevenção fazem parte de um programa que englobará todas as regiões administrativas

Lucilene Florêncio | Foto: Acácio Pinheiro / Agência Brasília

Com a chegada das chuvas, o Governo do Distrito Federal intensificou o combate ao mosquito transmissor da dengue, o Aedes aegypti. Foi lançado nesta terça-feira (10), em Ceilândia, o Plano de Enfrentamento à doença. As ações vão mobilizar uma força-tarefa com o envolvimento de 13 órgãos do GDF e vão passar por todas as cidades do DF.

Ceilândia foi a escolhida para ser o pontapé inicial do grupo de trabalho. Além de ser a maior região administrativa do Distrito Federal, com uma população de 432 mil habitantes – segundo a Codeplan –, a administração regional está promovendo um mutirão da limpeza. Até agora, foram inspecionados 12 mil imóveis e 90 escolas.

“Por ser a maior cidade do Distrito Federal, Ceilândia será a mais limpa também e vamos fazer isso com a ajuda dos nossos moradores. Isso foi um pedido do governador Ibaneis Rocha que eu vou executar”, garantiu o administrador, Marcelo Cunha.

O envolvimento da população é considerado fundamental pelo subsecretário de Vigilância Sanitária, Divino Valério. Segundo ele, a comunidade pode ajudar cuidando da fiscalização na própria casa.

Marcelo Cunha: “Por ser a maior, Ceilândia será a mais limpa. Isso foi um pedido do governador Ibaneis que eu vou executar” | Foto: Acácio Pinheiro / Agência Brasília

“Tire dez minutos do seu tempo para olhar o seu imóvel. Vendo se há qualquer coisa que acumule água parada, que é o lugar preferido do mosquito. Denuncie à vigilância sanitária o vizinho que esteja descumprindo essas medidas, ou seja, não precisa esperar a visita de um agente de saúde. Você mesmo pode olhar sua casa”, explicou Divino.

Esforço conjunto

O grupo que vai trabalhar nas cidades é composto por servidores da Vigilância Sanitária, secretarias de Agricultura (Seagri), Meio Ambiente (Sema), Educação; subsecretarias de Atenção à Saúde e Políticas Públicas; Defesa Civil, Corpo de Bombeiros, Serviço de Limpeza Urbana (SLU), Emater e Instituo Brasília Ambiental (Ibram).

Entre as ações de combate à dengue, estão a abertura de salas de hidratação nos hospitais das regiões Norte (Sobradinho e Planaltina), Sul (Gama e Santa Maria), Oeste (Ceilândia) e Sudoeste (Recanto das Emas e Samambaia); e de salas de acolhimento nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs), que também contarão com salas de hidratação e policlínicas.

A secretária-adjunta de Saúde, Lucilene Florêncio, assegurou que a vigilância e o combate ao mosquito serão permanentes. Ela lembrou que os agentes de saúde estão autorizados pela Justiça para entrarem em casas abandonadas à procura de possíveis focos do Aedes aegypti.

Sema, SLU, Seagri e vários outros órgãos do GDF estão engajados no combate à doença | Foto: Acácio Pinheiro / Agência Brasília

Campanha

Para atrair a adesão dos moradores na batalha contra o inseto, que também transmite a febre amarela e a chikungunya, a Secretaria de Comunicação (Secom) encomendou campanha para TV, chamando os moradores das regiões administrativas para se juntarem à força-tarefa (veja mais no vídeo abaixo).

 

A ação publicitária tem o slogan Todos Contra a Dengue. Entre as ações está a divulgação de panfletos informativos para todas as regiões.

“Vamos para todos os cantos da nossa cidade. Especialmente aquelas que são consideradas mais vulneráveis, como na Fercal, em Sobradinho; Paranoá e São Sebastião; e Taguatinga e Ceilândia”, afirmou a secretária-adjunta de Saúde, Lucilene Florêncio.

A secretária-adjunta Lucilene Florêncio assegurou que a vigilância e o combate ao mosquito serão permanentes.

Galeria de Fotos

Governo e população juntos no combate à dengue