21/12/19 15:24
Atualizado em 23/12/19 às 15:02

Gama e Santa Maria têm sábado de ceia especial

Secretários José Humberto Pires (Governo) e Osnei Okumoto (Saúde) aprovaram o tempero do projeto Nosso Natal, que levou alimentação diferenciada a 14 restaurantes comunitários

José Humberto: “É disso que nós precisamos na cidade” | Foto: Joel Rodrigues / Agência Brasília

A comida no Restaurante Comunitário do Gama começaria a ser servida somente às 11h30, mas a aposentada Maria Alves de Alecrim, 71 anos, era a primeira da fila em formação já nas primeiras horas da manhã deste sábado (21). Era a primeira vez que a moradora do Setor Central se serviria no estabelecimento. “Resolvi vir porque hoje é um dia especial. A comida será feita por um chefe de cozinha muito famoso”, explica ela.

O chef ao qual ela se refere é Vinícius Rossignoli. Ex-participante do programa Master Chef, da TV Bandeirante, ele é reconhecido por suas inovações com ingredientes do Cerrado. Vinícius foi o responsável por liderar uma equipe de dez pessoas que integram essa grande ação comunitária do projeto Nosso Natal, idealizado pela primeira-dama do DF, Mayara Noronha, com a vice primeira-dama, Ana Paula Hoff.

Foram 250 quilos de pernil, 200 quilos de arroz e 70 quilos de feijão preparados em duas caldeiras de 250 litros. Mesmo acostumado com desafios, Vinícius admitiu: “Estou meio assustado. Nunca cozinhei para tanta gente. Mas vamos dar conta”. Eram esperadas três mil pessoas.

O primeiro comensal a experimentar o sabor do chef é de casa. Recebido com abraços e cumprimentos da população gamense, que conhece muito bem, o secretário de Governo, José Humberto Pires, aprovou o tempero. E deu nota 10. “Está muito bom”, sintetizou.

“Um exemplo de dedicação e desprendimento. Esse é o grande chef Vinícius”, acrescentou o secretário, que só acrescentou uma pitada de sal na salada. “É disso que nós precisamos na cidade”, emendou, ao lado também do secretário de Desenvolvimento Social, Ricardo Guterres, do administrador do Gama, José Elias, e da deputada distrital Jaqueline Silva.

José Humberto tratou de lembrar do governador Ibaneis Rocha, que estava em outro restaurante. “Nosso governo pensa nas pessoas humildes. Ano que vem vamos fazer mais quatro restantes comunitários em cidades que precisam”, antecipou.

Santa Maria

Em Santa Maria, a fila dava volta no restaurante comunitário situado perto da administração regional. O cardápio especial servido neste sábado de vésperas de Natal atraiu muita gente. Tanto que o gerente da unidade, Danilo Cipriano reforçou o estoque de comida, que daria, segundo ele, para alimentar o dobro de pessoas que frequentam o restaurante em sábados normais, que gira em torno de 1,1 mil.

“Esperamos que esse número dobre. Temos condição de servir refeição para 2,5 mil”, afirma Danilo.

Embora o prato fosse o mesmo de outros restaurantes neste dia especial, o tempero e ingredientes são marcas de cada chef. Leandro Sontak, por exemplo, levou um molho especial para Santa Maria. O Molho Inferno. “Chama-se assim por ser apimentado”, explicou ele.

Apesar do nome soar estranho para a época, o molho deu todo o diferencial à comida: “Estava ótimo”, aprovou Renata de Adrande, 58, moradora da Quadra 304 de Santa Maria. Ela estava acompanhada do marido, Renato Andrade, 72 anos, e do irmão Francisco Paz, 59. Eles também gostaram do tempero do chef Sontak.

O secretário de Saúde, Osnei Okumoto, foi um dos primeiros a experimentar a comida. Até as 10h ele havia apenas beliscado o pernil e o frango. Mas foi o suficiente para atribuir nota 10 ao tempero. Passava das 12h, e ele ainda iria almoçar. Não havia comida àquela altura porque não achava legal furar a fila”.

Galeria de Fotos

Nosso Natal leva ceia a restaurante comunitário do Gama