5/1/20 12:30
Atualizado em 6/1/20 às 15:57

Troca da Bandeira é a primeira cerimônia do ano

Manhã Cívica na Praça dos Três Poderes levou atrações para brasilienses e turistas que acompanharam a tradicional solenidade 

Foto: Joel Rodrigues/Agência Brasília

A maior bandeira hasteada do mundo foi trocada pela primeira vez em 2020 com a presença do governador em exercício, Paco Britto. No ano em que Brasília se torna sexagenária, a tradicional cerimônia de Troca da Bandeira – que acontece todo primeiro domingo do mês – foi realizada em ritmo de festa. O evento, comandado pelo Corpo de Bombeiros do Distrito Federal (CBMDF), contou com a apresentação da banda de música da corporação. 

“Me sinto honrado por estar aqui na primeira troca da bandeira do ano. Conseguimos, junto com a população, transmitir esse amor cívico que estava faltando para o país. Casa cheia mostra o querer da população ao amor à pátria”, declarou o governador em exercício na Praça dos Três Poderes neste domingo (5). Ao lado da esposa, Ana Paula Hoff, ele acompanhou a solenidade e aproveitou a Manhã Cívica promovida pela Secretaria de Turismo.  

A Troca da Bandeira acontece no primeiro domingo de cada mês, como manda a Constituição Federal. Foto: Joel Rodrigues/Agência Brasília

A Troca da Bandeira é uma das maiores expressões do turismo cívico do país e ocorre no primeiro domingo de cada mês, como manda a Constituição Federal. A cada edição, a responsabilidade é dividida entre as Forças Armadas e o Governo do Distrito Federal. Desta vez, a honraria ficou por conta do CBMDF, que fez o tradicional desfile cívico-militar, com execução do Hino Nacional, salva de tiros e concerto musical. 

“Fomos agraciados com a primeira solenidade do ano, que evoca valores e deveres cívico-militares. O CBMDF, com sua tropa formada, sua banda de música, seu efetivo, teve o prazer de vir à Praça dos Três Poderes e honrar nossa bandeira nacional, prestar nossa homenagem ao nosso símbolo nacional”, disse o comandante da corporação, Coronel Lisandro Paixão dos Santos. 

Com 100 metros de altura, o monumento do Mastro da Bandeira consta no Guiness Book como a maior bandeira hasteada do mundo. Ela tem 286 metros quadrados. Neste domingo (5), nem a chuva afastou a presença de brasilienses e turistas. “Mesmo com chuva vimos muito público chegando. Isso é sinal de prestígio aos homens que, da mesma forma, prestigiam e honram a sociedade”, valorizou o comandante. 

“Abrir os 60 anos com a cerimônia do hasteamento da bandeira é bastante significativo porque demonstra claramente a força que nossa cidade tem, pelo turismo cívico, em uma celebração como essa. É um marco para nós”, enalteceu a secretária de Turismo, Vanessa Mendonça. 

Debaixo de chuva, brasilienses e turistas assistiram à cerimônia de Troca de Bandeira. Foto: Joel Rodrigues/Agência Brasília

Manhã Cívica

A cerimônia mensal que marca a troca de um dos símbolos nacionais é, desde o ano passado, motivo para reunir a família e se divertir. O projeto Manhã Cívica, da Secretaria de Turismo, leva atrações gratuitas para brasilienses e turistas durante e após a formalidade. Neste domingo (5), teve feira de artesanato, passeios turísticos guiados, apresentação da Acadêmicos do Riacho Fundo II, brincadeiras e brinquedos. 

O CBMDF ainda disponibilizou um rapel no Congresso Nacional e oficinas de atendimento pré-hospitalar, com informações essenciais sobre procedimentos em paradas cardiorrespiratórias, desobstrução de vias aéreas, entre outros procedimentos de primeiros socorros. 

Para Mendonça, o grande público apesar da chuva insistente “é a consolidação do programa iniciado no começo da gestão”. “[A Manhã Cívica] envolve essa promoção do turismo cívico-pedagógico para nossa cidade, para o Brasil e para o mundo”, disse. 

A solenidade também contou com a presença de outras autoridades como o secretário de Segurança Pública em exercício, Alessandro Moretti, e o presidente do Banco de Brasília (BRB), Paulo Henrique Costa.

Galeria de Fotos

Governador em exercício acompanha primeira troca da bandeira do ano