9/1/20 20:36
Atualizado em 10/1/20 às 15:12

Acordo entre CEB e FAB visa economizar R$ 1 milhão por mês com energia

GDF e Aeronáutica assinam protocolo de cooperação para construir miniusina de energia fotovoltaica

| Foto: Vinicius de Melo / Agência Brasília

A Força Aérea Brasileira (FAB) pretende economizar aproximadamente R$ 950 mil por mês na conta de luz a partir de 2021. Segundo acordo de cooperação assinado nesta quinta-feira (9) entre a Aeronáutica e o Governo do Distrito Federal (GDF), por meio da Companhia Energética de Brasília (CEB), uma miniusina de energia fotovoltaica será construída para abastecer a Base Aérea de Brasília.

O repasse no valor de R$ 5.096.330,90 a fundo perdido (quando o recurso dado não precisa ser devolvido) será aplicado também na substituição de lâmpadas de alto consumo pelas de LED, no aquecimento da água e na troca de aparelhos de ar-condicionado. Do total, cerca de R$ 4 milhões virão de recursos da CEB via Programa de Eficiência Energética da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). O restante será de contrapartida da Aeronáutica.

“É um grande avanço a assinatura desse acordo ao trazer uma nova matriz de geração limpa além da redução de gastos com os custos de energia elétrica”Paco Britto, governador do DF em exercício

Participaram da assinatura o governador do DF em exercício, Paco Brito, o presidente da CEB, Edson Garcia, e o comandante da Aeronáutica, tenente-brigadeiro Antônio Carlos Bermudez. “É um grande avanço a assinatura desse acordo ao trazer uma nova matriz de geração limpa além da redução de gastos com os custos de energia elétrica”, elogiou Paco, para quem a parceria estimulará outros órgãos, inclusive da administração distrital, a fazer o mesmo.

| Foto: Vinicius de Melo / Agência Brasília

A expectativa é de que, agora com produção e consumo de energia solar, a FAB, responsável pela gerência da base aérea, reduza o consumo atual de energia elétrica em 98,7%, o equivalente a 1.741,54 megawatts por ano (MWh/ano).

Além disso, espera-se que a execução desse projeto da FAB forneça subsídios importantes para a formulação de políticas públicas de combate ao desperdício de energia elétrica na administração pública, reduzindo a conta de luz do órgão e estimulando a produção de energia não poluente.

Conscientização

Chefe da 4ª Subchefia do Estado-Maior da Aeronáutica, o brigadeiro engenheiro Eliezer Cabral acredita que esse acordo para substituir a energia elétrica pela solar vai além da redução de gastos e modernização de equipamentos.

“Será também um trabalho socioeducacional, de conscientização das pessoas pela importância do consumo da energia limpa e de evitar excessos e gastos”, destacou o brigadeiro.

Galeria de Fotos

Acordo entre CEB e FAB visa economizar R$ 1 milhão por mês com energia