14/1/20 20:36
Atualizado em 14/1/20 às 20:36

Nebulosa no pote agita 10ª Colônia de Férias em Brasília

Filmes, palestras, desenhos animados e produção de obras de arte animaram os pequenos nas oficinas

Meninada mostra como ficaram seus potinhos de nebulosa | Foto: Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação / Divulgação

A nebulosa no pote foi uma das atrações mais divertidas para as crianças no primeiro dia da 10ª Colônia de Férias do Planetário de Brasília, em curso até sexta-feira (17). Para participar da recreação, as crianças exerceram solidariedade social ao levar dois quilos de alimentos não perecíveis e, assim, puderam se credenciar a preencher as 25 vagas disponíveis, esgotadas em tempo recorde. Filmes, palestras, desenhos animados e produção de obras de arte animaram os pequenos nas oficinas.

Ester Cristina, de seis anos, diz ter se divertido muito. “Eu achei muito legal. Pensei que não ia conseguir fazer a minha nebulosa no pote, porque achei que ia ficar com uma cor feia. Mas ela está bem colorida”, contou.

A menina foi astronauta por um dia no Planetário | Foto: Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação / Divulgação

A dona de casa Joyce Noronha relatou que soube das inscrições para a colônia de férias por meio de uma amiga. Ela conta que, diante da oportunidade, resolveu fazer uma surpresa para a pequena Manuela, que faz aniversário hoje (terça, 14).

“É a primeira vez que ela vem até o Planetário. Achei muito interessante as atividades da colônia de férias. Minha filha tem seis anos e está em uma idade de muita curiosidade. Então ela pôde aprender a iniciação cientifica e se divertir fazendo várias descobertas pelos planetas e suas galáxias, e outros temas”, destacou.

Primeiros contatos com a ciência compõem colônia de férias | Foto: Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação / Divulgação

Manuella Noronha, filha de Joyce, disse que o que mais gostou da Colônia de Férias foi ter assistido ao filme “Uma Aventura no Planetário”. “Gostei das oficinas, das palestras. Mas o filme foi o melhor, na minha opinião”, enfatizou.

Para o secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação do DF, Gilvan Máximo, o objetivo da recreação é levar conhecimento científico, de forma lúdica, ao público infantil. “Queremos despertar o interesse desta meninada e contribuir para formar futuros cientistas”, enfatizou.

* Com informações da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação