21/1/20 12:14
Atualizado em 21/1/20 às 13:59

Secretaria começa a distribuir 72 próteses sob medida

Pacientes começaram a receber as peças na rede ambulatorial ainda nesta semana. Todas são feitas pela oficina ortopédica

Pessoas interessadas em receber próteses devem se cadastrar no banco de dados do programa da Secretaria de Saúde | Foto: Geovana Albuquerque/SES

Até sexta-feira (24), o Núcleo de Produção de Órteses e Próteses (Nupop) da Secretaria de Saúde (SES) entregará 72 próteses ambulatoriais a pacientes da rede pública. Já na segunda-feira (20), pessoas inscritas no banco de dados do Programa de Órteses e Próteses da SES receberam 15 peças confeccionadas sob medida.

“Sempre trabalhei, mas quando perdi a perna minha vida parou”, conta o aposentado Antônio Sampaio, de 76 anos, uma das pessoas contempladas com o primeiro lote de próteses. Ele precisou amputar uma das pernas em função de complicações provocadas pelo diabetes. “Com a prótese, quero sair da cadeira de rodas, quero andar e, quem sabe, até voltar a trabalhar”, comemora.

Essa é exatamente uma das principais metas da SES, pontua a chefe do Nupop, Maria Fernanda Bacieuk. “O objetivo da Secretaria de Saúde é devolver ao paciente amputado a sua inclusão para que ele volte a ter uma vida mais social e com mais autonomia”, explica.

Avaliação e encaminhamento

Também conhecido como oficina ortopédica, o Nupop, juntamente com o Núcleo de Atendimento Ambulatorial de Órteses e Próteses e Materiais Especiais (Naopme), é responsável por avaliar, acompanhar e encaminhar pacientes para confecção de órteses e próteses ambulatoriais pela pasta.

Para conseguir atendimento no núcleo de reabilitação, a pessoa deve procurar a Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima de sua casa. Após o cadastro, pode-se agendar consulta com um clínico geral ou um especialista, que fará o encaminhamento para o serviço.

Para o cidadão ter acesso a órteses e próteses, é preciso obter o laudo médico ou solicitação de profissional da área de saúde e, a seguir, levar a documentação para cadastro no banco de dados do Programa de Órteses e Próteses. Depois disso, os pacientes passarão por uma avaliação realizada pela fisioterapeuta do ambulatório.

“Fui bem atendido quando precisei de minha prótese”, relata o agricultor Jairo de Andrade, de 58 anos. “Agora, sei que a minha vida vai melhorar. Quero voltar a trabalhar. Sei que não será a mesma coisa, mas com a prótese terei uma vida normal”.

 Atendimento

 Para receber órteses ou próteses ambulatoriais, o cidadão precisa comparecer ao Naopme, situado na Praça do Cidadão (Estação do Metrô da 114 Sul) e apresentar laudo médico ou solicitação de profissional da área de saúde da pasta, CPF, cartão do SUS, número do cadastro na SES e comprovante de residência atualizado.

Após o cadastro, os pacientes passam por uma avaliação feita pela fisioterapeuta do Naopme. Depois dessa fase, a peça é entregue em um prazo de até 90 dias. “Todos os pacientes da Secretaria de Saúde inscritos no programa são convocados para receber as próteses ou órteses, mas é importante manter o cadastro atualizado”, reforça Maria Fernanda Baciuk.

O agendamento de visitas pode ser feito pelo telefone (61) 2017-1145, ramal 1164.

 

* Com informações da SES