25/1/20 10:55
Atualizado em 27/1/20 às 9:23

Brasília é opção de lazer para diferentes perfis

Capital terá um ano de celebração para a população e turistas. Brasília está em 4º lugar no ranking de destinos mais desejados pelos brasileiros em 2020, de acordo com estudo do Google

O ano de 2020 terá nove feriados nacionais, além do carnaval e Corpus Christi, que serão ponto facultativo. Seis deles cairão em dias de semana, o que é uma ótima oportunidade para quem quer viajar durante o ano. Brasília está preparada para receber os turistas e é uma excelente opção para quem tem curiosidade de conhecer a capital federal e aproveitar para fugir do trânsito e movimentação excessiva dos pontos turísticos mais comuns do país. De acordo com levantamento do Google, Brasília está em 4º lugar no ranking de destinos mais desejados pelos brasileiros em 2020. A pesquisa é feita de acordo com a busca por hotéis nas cidades brasileiras.

E se engana quem pensa que as atrações brasilienses são todas históricas, políticas e arquitetônicas. A cidade já é mundialmente conhecida pela arquitetura de Oscar Niemeyer e por ser o centro do poder no País, mas tem outros pontos fortes para turismo e lazer. Quem visita Brasília pode conhecer diversas cachoeiras, parques, rios, além de toda a orla do Lago Paranoá. Isso faz dela a cidade ideal para a prática de turismo de aventura e de esportes aquáticos como kitesurf, windsurf e caiaque, além de parapente e outros esportes radicais.

O turismo rural é uma boa pedida para quem busca de tranquilidade e descanso. O DF e alguns municípios bem próximos, na divisa com o estado de Goiás, oferecem diversos atrativos naturais e históricos. São várias opções de hotéis fazenda, trilhas guiadas, cachoeiras, pesque-pague e outras experiências ao ar livre e com contato direto com a natureza, a fauna e a flora do cerrado.

A 22 quilômetros de distância do centro da cidade, é possível conhecer todas as atrações do projeto Viva Lago Oeste, consolidado em 2017 e que busca divulgar essa região ecológica, localizada em Sobradinho. A área proporciona experiências únicas em agroecologia, ruralidade, gastronomia e inúmeras atividades de lazer e esporte, e vem recebendo cada vez mais turistas de diversos locais do país e, também, de outras nacionalidades. Para Marcos Vinicius, proprietário do Recanto Maria Flor, a iniciativa é fundamental para projetar e promover o local para que mais pessoas conheçam o Lago Oeste. “A nossa região é abençoada e temos muito potencial para crescer e ganhar cada vez mais espaço”, diz.

O Memorial JK é um dos principais museus da cidade e conta a trajetória do fundador de Brasília. Foto: Lúcio Bernardo Jr./Agência Brasília

Para quem prefere se restringir à área central de Brasília, durante o dia é possível se divertir nos parques urbanos, como o Parque da Cidade, o maior da América Latina e um dos maiores do mundo. São 420 hectares de área com ciclovia, pista para caminhada e corrida, mais de 20 quadras poliesportivas para futebol, vôlei, basquete, futvôlei, churrasqueiras, parques infantis, pista de skate e um lago artificial. A estrutura tornou o Parque da Cidade um dos principais locais de lazer para o brasiliense e é um dos pontos turísticos mais frequentados da capital. Outros parques também ficam localizados na área central de Brasília, como o Parque Olhos D’Água e o Jardim Botânico.

Vida noturna

A noite de Brasília também é agitada. A cidade abriga bares e restaurantes das mais variadas fontes de gastronomia e para diferentes bolsos. As saídas podem se tornar ainda mais interessantes com a companhia de moradores que se dispõem a apresentar a cidade do ponto de vista de quem realmente a conhece. O serviço é oferecido em sites de viagens e os valores variam de acordo com o estabelecido pelo anfitrião. As saídas abrangem desde passeios por bares e restaurantes a programações diurnas, como passeio em barcos e lanchas pelo Lago Paranoá.

A jornalista brasiliense Carolina Valadares, 43 anos, é apaixonada pela cidade criou quatro rotas para turistas: o Tour pelos Bares Descolados, a Rota Cafeinada, o Tour pelo Sítio de Cabras e o Tour pela Quadra Modelo 308 sul. “As experiências são um tipo de turismo diferenciado, que permitem que o visitante mergulhe na atividade e se sinta como um cidadão de Brasília, além de levar o turista para fora da rota tradicional dos pontos turísticos” explica.

O céu de Brasília

Os moradores da cidade dizem que o céu é o mar de Brasília, e por ser uma cidade horizontalizada são muitos os lugares que proporcionam uma vista especial do nascer e pôr do sol, ou do céu estrelado à noite. A orla do Lago Paranoá é um dos pontos mais frequentados por moradores e turistas para admirar o céu ao entardecer ou amanhecer.

Uma alternativa diferente para contemplar o céu é pelo Planetário de Brasília, que funciona como um centro científico, histórico e de entretenimento.  O edifício tem arquitetura moderna e os equipamentos disponíveis permitem observar diretamente o céu noturno. As estrelas, os planetas e todos os tipos de objetos celestes podem ser vistos na sala de projeção, mesmo durante o dia ou quando há muitas nuvens. No mês de janeiro, o local terá programação especial de férias.

O Cine Drive-In funciona desde 1973 e é o único cinema do gênero na América Latina. São 15 mil metros quadrados que acomodam 400 veículos, e uma tela de 312 metros quadrados, com um moderno projetor digital. É uma chance de assistir filmes que estão em cartaz em salas de todo o país, mas a céu aberto e no conforto do seu carro. A experiência é tão única que a história do cinema virou filme, produzido pela plataforma de streaming Netflix, com o título O Último Drive-In.

Seis décadas da nova capital

No dia 21 de abril, a capital federal completa 60 anos. Mas o aniversário será celebrado ao longo de todo o ano de 2020, com diversas programações especiais, e o mês de janeiro já promete ser movimentado. De acordo com a Inframerica, responsável pelo Aeroporto Internacional de Brasília Juscelino Kubitschek,  a previsão é de que cerca de 1,5 milhão de passageiros passem pelo local, com um fluxo aéreo de 11 mil pousos e decolagens.

O turismo cívico é uma das apostas da Setur-DF para divulgar Brasília para o Brasil e o mundo. Neste ano, será estendido para estudantes de todo o país o programa de turismo cívico pedagógico “Brasília, nossa Capital”. Em 2019, ele foi implementado para alunos de escolas da rede pública do Distrito Federal. A partir deste ano, agências de viagens vão oferecer pacotes para visitas de estudantes de outros estados. O projeto é uma parceria da Setur-DF junto com a Secretaria de Educação do DF e a Voetur, e a programação inclui visitas ao Museu Vivo da História Candanga, Museu do Catetinho, Congresso Nacional, Museu JK, Catedral, e outros principais pontos históricos.  A visitação é orientada por guias de turismo especializados e professores.

Os pontos visitados pelo projeto também estão disponíveis para todos os turistas. Quem vem a Brasília tem uma série de opções, mas não pode deixar de conhecer os locais que fazem a cidade ser tão diferenciada. Os monumentos da Esplanada dos Ministérios, Praça dos Três Poderes e Eixo Monumental, por exemplo, fazem parte do City Tour feito no ônibus de dois andares, que além de apresentar a cidade por um ângulo diferente, também faz paradas para que os turistas possam registrar o momento e aprender sobre a história do local.

A troca da bandeira na Praça dos Três Poderes ocorre todo primeiro domingo do mês, às 10h. Foto: Vinícius de Melo/Agência Brasília

Outra atração que só Brasília tem é a cerimônia da Troca da Bandeira, que ocorre no primeiro domingo de cada mês. É uma das maiores expressões do turismo cívico do país. A cada edição, uma Força ou a Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) é responsável pelo evento. Com 100 metros de altura, o monumento do Mastro da Bandeira consta no Guiness Book como maior bandeira hasteada do mundo.

“Brasília é uma cidade incrível e o Governo do Distrito Federal está trabalhando para ressignificar os nossos monumentos e apresentar essa cdade moderna e acolhedora para que a população e visitantes possam vivenciar tudo o que temos a oferecer. 2020 vai ser um ano especial”, ressalta Vanessa Mendonça, secretária de Turismo do DF.