26/1/20 12:00
Atualizado em 27/1/20 às 9:28

Duas faixas do Viaduto da EPTG serão interditadas nesta 3ª

Medida será tomada para a conclusão do serviço. Obras de pavimentação marcam última etapa do alargamento da via

Neste final de semana, a Novacap estará com as máquinas em trecho entre Taguatinga e a intersecção do viaduto. Foto: Secretaria de Obras

Essencial para a mobilidade do trânsito próximo de Taguatinga, o alargamento do viaduto da EPTG com a EPTC está próximo de ser entregue à população local. Já em fase final, as obras se concentram, no momento, nos serviços de pavimentação. Neste final de semana, as equipes da Novacap responsáveis pelo serviço estarão com as máquinas em trecho localizado entre Taguatinga e a intersecção do viaduto. Durante a semana, para pavimentação do tabuleiro do viaduto, duas faixas da EPTG, uma em cada sentido da via, serão interditadas e o trânsito pode ficar lento.

“O único empecilho para o não cumprimento deste planejamento é a chuva, já que não é possível executar o serviço com o solo molhado. Isso pode atrasar o cronograma. De qualquer forma, as equipes estão de plantão para acelerar e entregar a obra”, explica Ricardo Terenzi, subsecretário de Acompanhamento e Fiscalização de Obras.

Iluminação
Nesta semana, a Companhia Energética de Brasília (CEB) conclui a instalação dos novos postes que vão garantir a iluminação abaixo da estrutura do viaduto. A iluminação é toda em LED, mais moderna e eficiente. “Nosso propósito é garantir iluminação de qualidade e a segurança dos motoristas que trafegam pelo local”, ressalta Carlos Eduardo de Oliveira Gomes, chefe da Assessoria de Gestão Estratégica e Projetos da Secretaria de Obras do GDF.

Saiba mais
A obra do alargamento do viaduto da Estrada Parque Taguatinga Guará (EPTG) e da Estrada Parque Contorno (EPCT) foi retomada nesta gestão. Os viadutos foram unificados e agora contam com 41,80 metros de largura com 11 faixas, entre 3,5 e 4 metros, para a circulação de veículos, sendo cinco faixas no sentido Plano Piloto e quatro faixas no sentido Taguatinga, além de duas faixas centrais para ônibus com largura de quatro metros. As obras custaram R$ 5,1 milhões aos cofres públicos.

* Com informações da Secretaria de Obras e Infraestrutura